sexta-feira, 28 de outubro de 2016

RN tem maior crescimento na taxa de homicídios, diz anuário de segurança

Portal G1 RN
Estado saltou de 34,9 para 48,6 mortes para cada grupo de 100 habitantes. 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública traz números de 2015.
O Rio Grande do Norte é o terceiro do país em números absolutos, mas é o estado brasileiro que registrou o maior crescimento na taxa de homicídios em 2015. Passou de 34,9 para 48,6 o número de assassinatos para cada grupo de 100 mil habitantes. E das capitais, Natal foi a cidade que teve o maior aumento proporcional: saltou de 39,8 para 78,4. Os dados, inéditos, estão no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgados nesta sexta-feira (28).
O estudo revela ainda que, no ano passado, cerca de 160 pessoas foram assassinadas por dia no Brasil, uma pessoa a cada nove minutos. No total, 58.383 pessoas foram mortas violentamente e intencionalmente no país, retração de 1,2% em relação a 2014.
Pela primeira vez o estado de Sergipe encabeça a lista, com 57,3 mortes violentas intencionais a cada 100 mil pessoas (aumento de 18,2% em relação aos dados do ano anterior). Já o estado de Alagoas, que por anos encabeçou a lista, teve redução de 20,8% na taxa, saindo dos 64,1 mortos por 100 mil habitantes para 50,8, a maior queda entre todas as unidades da federação.
RN
“No ano passado, estourou o número de homicídios no Rio Grande do Norte. E em março deste ano, o governo decretou calamidade pública por conta do sistema prisional. O crime está se organizando e tem cara de briga de facção, por isso o mata-mata”, disse a socióloga Samira Bueno, diretora executiva do Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O fórum é o autor do anuário, que será divulgado na íntegra no dia 3 de novembro.
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do RN ressaltou que ainda não teve acesso ao anuário, mas informou que em 2015 o estado superou a meta de redução de CVLI (sigla para Crimes Violentos Letais Intencionais) indicada pelo Ministério da Justiça, com uma redução de 6,3% quando comparado a 2014. “Com isso, os índices do estado voltaram a cair após 10 anos de crescimentos consecutivos. Isso significa que em 2015 obtivemos o melhor resultado da última década, com recorde de redução de CVLIs no RN”, destacou.