segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Incêndio em área de proteção do RN devastou o equivalente a 30 campos de futebol

Portal Agora RN
Conclusão acerca das áreas afetadas da Mata Atlântica é da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos.
A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) publicou relatório de danos do incêndio que castigou a Mata do Pilão, inserida na reserva ambiental da Área de Proteção Ambiental Estadual (APA) Piquiri-Una. Segundo informações do relatório, que pode ser visto no fim da matéria, o trecho que sofreu danos da Mata Atlântica corresponde a 30,69 hectares, o equivalente a 30 campos de futebol.
Ainda de acordo com o documento da Semarh, a conclusão é de que não há espécies endêmicas ou em risco de extinção, e que “grande parte dos exemplares foram preservados ou possuem grandes probabilidades de recuperação”.
Em virtude da grande atividade no plantio de cana-de-açúcar na região e áreas de pasto, o relatório também recomenda a monitoração dessas ações, uma vez que se utilizam do fogo para serem realizadas, o que potencialmente acarretaria em um novo incêndio. Além disso, através de imagens de satélite e GPS, descobriu-se a existência de ocupações irregulares na Mata Atlântica, o que ficará a cargo do Instituto de Defesa do Meio Ambiente (IDEMA) para resolver.
Por fim, o relatório apresenta encaminhamentos do que será feito a seguir. Dentre as ordens, estão a formação de um Grupo de Trabalho intergovernamental (Corpo de Bombeiros, Defesa Civil) para apuração das causas do incêndio e um levantamento de projetos existentes em recuperação de áreas degradadas no Idema, Semarh e demais instituições do ensino superior.