segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Com salários atrasados, terceirizados da UERN paralisam atividades por tempo indeterminado

Portal Aduern
Durante a manhã de hoje (24), servidores terceirizados dos setores de vigilância e limpeza da UERN realizaram um protesto em frente à universidade. Os funcionários afirmam que o pagamento do mês de setembro ainda não foi realizado e que já somam seis meses que o Governo do Estado não realiza o repasse dos valores de contrato à empresa. A empresa, por sua vez, alega não ter mais verba para cobrir o rombo deixado pela falta dos pagamentos.
Segundo Paulo William,  supervisor operacional da empresa e representante dos tercerizados, a paralisação teve início ainda na sexta-feira (21) e se estenderá até que o repasse do dinheiro seja realizado ou que haja algum indício de negociação.
“Até o mês passado estávamos recebendo em dia, pois a empresa estava cobrindo os valores, porém este mês foi informado que ela não tem mais como fazer isso. Já são seis meses sem repasse e a situação está ficando insustentável. Fomos até a Reitoria na sexta-feira, mas não houve nenhuma sinalização de que será feito o pagamento”, afirmou Paulo William.
Ele destacou que hoje na UERN atuam 85 vigilantes e 103 Auxiliares de Serviços Gerais (ASG’s) e que todos aderiram à paralisação. Paulo Willian ainda explicou que os servidores que cumprem expediente no período da noite vão realizar uma nova manifestação em frente à UERN, cumprindo sua carga horária de trabalho de braços cruzados e em protesto contra o descaso da administração estadual.
Em Natal, os vigilantes e ASG’s do campus também paralisaram suas atividades em virtude da falta de pagamento. A direção do Campus Avançado de Natal (CAN) solicitou com urgência a presença do Reitor Pedro Fernandes na unidade, para prestar esclarecimentos sobre a problemática e outros temas que tem atingido docentes, técnicos e estudantes do CAN.