Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Brasil doará US$ 250 mil ao Haiti para compra de alimentos

Do Oleme Jornais/ Zulina Antunes
Oito dias depois de o furacão Matthew arrasar a cidade, a ajuda humanitária ainda não consegue chegar ao local. O Ministério da Defesa informou nesta quinta-feira (13) que enviará na próxima semana cerca de dez toneladas de donativos para ajudar as vítimas do furacão Matthew no Haiti. "Hoje eu testemunhei pessoalmente um ataque a um caminhão do Programa Mundial de Alimentos", disse Ban durante sua parada de um dia no Haiti, afirmando que tais incidentes prejudicam os mais necessitados.
De acordo com o cronograma da FAB, a próxima remessa deve seguir para o Haiti no voo marcado para o dia 22 ou 23 de outubro. O boeing C-767 partirá direto para Porto Príncipe, trasportará 75 barracas e material de apoio logístico doados pelo Ministério da Integração. A Missão de Paz das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH) conta com 64 militares brasileiros da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. A aeronave fará um pouso em Brasília para embarcar as doações. A passagem do furacão na ilha caribenha matou pelo menos mil pessoas e outras milhares ficaram desabrigadas. Veloso diz que compreende o desespero dos haitianos, que aguardam a chegada de alimentos, uma semana após o violento furacão que devastou especialmente a região sul do país. As tendas possuem área útil de 25 metros quadrados cada, e são de fácil manejo e montagem com piso e cobertura de PVC, além de estrutura tubular de alumínio. Dois servidores da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) e do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CENAD) do Ministério da Integração Nacional vão acompanhar o envio. Segundo a pasta, os donativos foram arrecadados pela Rede de Solidariedade ao Haiti. 

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)