quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

25 de agosto de 2016 – CNBB
1ª Leitura - 1Cor 1,1-9
Nele fostes enriquecidos em tudo.
Início da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios 1,1-9
1Paulo, chamado a ser apóstolo de Jesus Cristo, por vontade de Deus, e o irmão Sóstenes,
2à Igreja de Deus que está em Corinto: aos que foram santificados em Cristo Jesus, chamados a ser santos junto com todos que, em qualquer lugar, invocam o nome denosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.
3Para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.
4Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus:
5Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda a palavra e em todo o conhecimento,
6à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós.
7Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo.
8É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até ao fim, até ao dia de nosso Senhor, Jesus Cristo.
9Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 144,2-3. 4-5. 6-7. (R. Cf. 1b)
R. Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!.
2Todos os dias haverei de bendizer-vos, * hei de louvar o vosso nome para sempre.
3Grande é o Senhor e muito digno de louvores, * e ninguém pode medir sua grandeza.R.
4Uma idade conta à outra vossas obras * e publica os vossos feitos poderosos;
5proclamam todos o esplendor de vossa glória*e divulgam vossas obras portentosas!R.
6Narram todos vossas obras poderosas, * e de vossa imensidade todos falam.
7Eles recordam vosso amor tão grandioso * e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.R.
Evangelho - Mt 24,42-51
Ficai preparados!
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 24,42-51
Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos:
42Ficai atentos! porque não sabeis em que dia virá o Senhor.
43Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada.
44Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá.
45Qual é o empregado fiel e prudente, que o senhor colocou como responsável pelos demais empregados, para lhes dar alimento na hora certa?
46Feliz o empregado, cujo senhor o encontrar agindo assim, quando voltar.
47Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens.
48Mas, se o empregado mau pensar: 'Meu senhor está demorando',
49e começar a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados;
50então o senhor desse empregado virá no dia em que ele não espera, e na hora que ele não sabe.
51Ele o partirá ao meio e lhe imporá a sorte dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 24, 42-51
Duas virtudes nos são colocadas pelo Evangelho de hoje: fidelidade e prudência. Servo fiel é aquele que não precisa ser vigiado o tempo todo a fim de realizar tudo o que é da sua competência, é aquele que merece a confiança do seu senhor, o que não quer dizer submissão cega e inconseqüente, mas sim a pessoa ser totalmente responsável por aquilo que faz. Prudência significa agir com cautela, procurando evitar todo tipo de erro, fugindo de todo mal, principalmente do pecado e de suas conseqüências, o que não quer dizer covardia e medo, mas sim uma busca de maior consciência dos próprios atos.
SANTO DO DIA
São Luís, homem de oração e caridade
São Luís buscava intensamente viver a justiça do Reino de Deus enquanto rei e cristão, por isso praticava o que aconselhava
Nós celebramos neste dia a vida do santo, que foi rei da França, Luís IX. Ele nasceu em Poissy a 25 de abril de 1214 e teve a graça de ter uma mãe muito religiosa, tanto assim que o aconselhava depois do Batismo: “Filhinho, agora és um templo do Espírito Santo, conserva sempre teu coração puro e jamais o manches com o pecado “.
A rainha-mãe, Branca de Castela, providenciou ótimos professores e instrutores para uma formação digna do filho, dessa forma quando o pai de Luís morreu, quando este tinha apenas 12 anos, o jovem pôde ser coroado e na idade de 21 anos começar a reger toda a nação, sem esquecer sua realidade de pai e esposo. São Luís era penitente, humilde, homem de oração e caridade; participava com tanta perseverança da Santa Missa diária que, ao ser provocado por nobres, respondia: “Se eu dedicasse tempo dobrado para os jogos ou para a caça, ninguém repreenderia!”
São Luís buscava intensamente viver a justiça do Reino de Deus enquanto rei e cristão, por isso praticava o que aconselhava: “Não tiremos o bem dos outros nem sequer para o dar a Deus”. Cheio de amor a Cristo, à Igreja e ao Papa, São Luís organizou até mesmo cruzadas a fim de resgatar os lugares santos; certa vez ficou preso durante 5 anos e depois de solto empenhou-se numa outra cruzada que o vitimou com uma peste mortífera (tifo). Ao receber os santos sacramentos esse grande santo entrou no Céu a 25 de agosto de 1270.
Foi canonizado em 1297, pelo Papa Bonifácio VIII.
São Luís, rogai por nós!