Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Jumentos podem ser usados para transportar som durante campanha eleitoral na Paraíba

Diário do Sertão
A minirreforma eleitoral criou um quadro, no mínimo, curioso para a disputa deste ano, destinada à escolha de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores. Em meio a todas as discussões sobre o respeito aos animais e aos problemas gerados pela tração animal nas ruas de João Pessoa, por exemplo, a nova legislação decidiu liberar o uso de “carros de som” movidos por tração animal. Uma confusão danada que nem os juízes eleitorais estão certos ainda de todos os detalhes.
O fato, alertado pela juíza da propaganda eleitoral de rua de Campina Grande, Adriana Lóssio, é que os veículos terão que passar pelo Detran e os equipamentos de som terão que ser liberados pelos órgãos ambientais. A emenda que incluiu essa possibilidade na minirreforma foi de um paraibano, o deputado federal Efraim Filho (DEM). Este ano será a primeira vez que a regra passa a valer para esse tipo de atuação.
O tráfego de veículos com tração animal chegou a ser proibido neste ano por meio de legislação aprovada na Câmara Municipal da capital. A proposta foi do vereador Bruno Farias (PPS), que depois acabou concordando em retardar o início da vigência da legislação para que os carroceiros pudessem ser inseridos em programas de capacitação e microcréditos da prefeitura para comprar veículos destinados ao transporte de pequenas cargas.
Então, só alertando que se você, caro leitor, que por um acaso se deparar com um jegue puxando equipamentos de som durante a campanha eleitoral, saiba que a prática é permitida. Vai ser condenada por ambientalistas, mas é legal. Desde que respeitada a potência máxima dos equipamentos de som de 10 mil watts e o limite sonoro de 80 decibéis medidos a sete metros do veículo, estará tudo ok.
Fonte Jornal da Paraíba

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)