sexta-feira, 8 de julho de 2016

Governo Robinson não prioriza a Saúde Pública; Cenário é de terror e abandono

Heitor Gregório
Mesmo diante de uma grave crise em diversos setores da administração pública estadual, a começar pela Segurança Pública e Sistema Penitenciário, além do atraso no pagamento dos servidores, o Governo de Robinson Faria precisa priorizar a Saúde Pública, que chegou ao caos extremo e a triste realidade de abandono total.
Os corredores dos Hospitais Walfredo Gurgel, Deoclécio Marques e Santa Catarina estão superlotados, medicamentos nos hospitais e na UNICAT estão em falta, atraso ainda no pagamento de cirurgias neurológicas e ortopédicas, falta de reagentes para a realização de transplantes de rins e até equipamento de raio-x aguardando ser instalado no Hospital Giselda Trigueiro. Sem falar no déficit de 300 leitos de UTI Pediátrica, bem como na falta de leitos de UTI adulto.
O mais preocupante é que em entrevista ao Bom Dia RN desta sexta-feira (08), a Secretária Estadual de Saúde, Dra. Eulália Albuquerque, tentou justificar o cenário de caos ao problema de longas datas, de mais de 15-20 anos. Mas de quem é a responsabilidade atual? Quem deve ser cobrado?