Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Ex-técnico do Palmeiras de Goianinha é suspeito de fraude em jogos durante estadual

Globo Esportes RN
Marcos Ferrari, ex-técnico do Palmeira-RN, é o suspeito que está sendo procurado no Rio Grande do Norte por aliciar jogadores para fraudar jogos oficiais no Campeonato Potiguar deste ano.
O mandado de prisão foi expedido a partir da operação "Game Over", encabeçada pelo Drade (Delegacia de Repressão aos Crimes de Intolerância Esportiva), que é a primeira fase de uma investigação de pelo menos nove meses que identificou a presença de uma quadrilha responsável por manipular resultados no Brasil a mando de apostadores da Indonésia, China e Malásia.

A partida que está sob investigação, neste caso, é o confronto vencido pelo Globo FC por 5 a 1 sobre o Palmeira-RN, pela última rodada da Copa Rio Grande do Norte, equivalente ao segundo turno do estadual. À época, o treinador já não estava mais no time de Goianinha - foi demitido logo após a goleada sofrida por 7 a 0 para o América-RN, pela quarta rodada.
Segundo apurou o GloboEsporte.com, mesmo fora do clube de Goianinha, o treinador mantinha relação com alguns jogadores que foram para o Verdão por sua indicação e os tratava como "meus meninos". Marcos Ferrari deve ser preso ou se entregar à Polícia ainda nesta quinta-feira.
O GloboEsporte.com foi procurado pelo advogado Artur Roque, que representa o ex-treinador do Palmeira-RN, que disse "não ter conhecimento sobre a investigação e que ainda estaria se inteirando sobre os autos do processo".
O advogado contou ainda que Marcos Ferrari permanece em Natal e aguarda o cumprimento do mandado pela Polícia. Após deixar o clube, Ferrari também teria aberto um bar no bairro de Ponta Negra, na zona Sul da capital potiguar.
De acordo com uma fonte que esteve ligada ao futebol do Palmeira-RN durante o estadual e que pediu para não ser identificada, "se (Marcos) procurou coisa errada, terá que arcar com as consequências. Ele (Marcos) diz que não tem nada a ver, mas ninguém conhece ninguém hoje".
O presidente do clube, Cláudio José Freire "Cal", negou qualquer participação da instituição no esquema de corrupção.
Marcos Danilo Ferrari tem 42 anos e foi anunciado como técnico do Palmeira-RN no dia 23 de novembro de 2015 para comandar a equipe no Campeonato Potiguar 2016. Na carreira, trabalhou como auxiliar técnico do MS Saad, clube de São Caetano do Sul, em 2012. Depois, em 2014, foi auxiliar técnico no Nacional-PR. Em 2015, foi contratado pelo Cambé para comandar a equipe na terceira divisão do Campeonato Paranaense.
No Campeonato Potiguar deste ano, não teve um desempenho favorável e comandou o Verdão do Agreste em 11 partidas - perdeu 10 e venceu apenas uma, por 2 a 1 sobre o Globo FC, na última rodada do primeiro turno.
Operação "Game Over"
Oito pessoas foram presas temporariamente em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Um acusado não foi encontrado no Rio de Janeiro e outro, que está sob investigação, é Marcos Ferrari. A quadrilha atuava principalmente nas segunda e terceira divisões de São Paulo, além de torneios do Nordeste. A delegada Kelly de Andrade, encarregada da investigação, disse que as prisões fazem parte de uma fase inicial da investigação e admitiu que o esquema pode ser ainda maior.
A investigação começou após alerta de uma empresa especializada no monitoramento de possíveis fraudes esportivas contratadas pela Fifa. A companhia identificou suspeitas em um jogo do Paulista sub-20 em que o Atlético Sorocaba foi derrotado pelo Santo André por 9 a 0.
Marcos Ferrari aparece ao lado do mapa do Rio Grande do Norte durante coletiva do MP (Foto: Martin Fernandez)

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)