sexta-feira, 29 de julho de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

29 de julho de 2016 – CNBB
1ª Leitura - 1Jo 4,7-16
Foi Deus quem nos amou primeiro.
Leitura da Primeira Carta de São João 4,7-16
7Caríssimos, amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece Deus.
8Quem não ama, não chegou a conhecer Deus, pois Deus é amor.
9Foi assim que o amor de Deus se manifestou entre nós: Deus enviou o seu Filho único ao mundo, para que tenhamos vida por meio dele.
10Nisto consiste o amor: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi ele que nos amou e enviou o seu Filho como vítima de reparação pelos nossos pecados.
11Caríssimos, se Deus nos amou assim, nós também devemos amar-nos uns aos outros.
12Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece conosco e seu amor é plenamente realizado entre nós.
13A prova de que permanecemos com ele, e ele conosco, é que ele nos deu o seu Espírito.
14 E nós vimos, e damos testemunho, que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo.
15Todo aquele que proclama que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece com ele, e ele com Deus.
16E nós conhecemos o amor que Deus tem para conosco, e acreditamos nele. Deus é amor: quem permanece no amor, permanece com Deus, e Deus permanece com ele.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 33(34),2-3.4-5.6-7.8-9.10-11 (R. 2a ou 9a)
R. Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo!
Ou:
Provai e vede quão suave é o Senhor!
2Bendirei o Senhor Deus em todo o tempo, *seu louvor estará sempre em minha boca.
3Minha alma se gloria no Senhor; *que ouçam os humildes e se alegrem! R.
4Comigo engrandecei ao Senhor Deus, *exaltemos todos juntos o seu nome!
5Todas as vezes que o busquei, ele me ouviu, *e de todos os temores me livrou. R.
6Contemplai a sua face e alegrai-vos, *e vosso rosto não se cubra de vergonha!
7Este infeliz gritou a Deus, e foi ouvido, *e o Senhor o libertou de toda angústia. R.
8O anjo do Senhor vem acampar *ao redor dos que o temem, e os salva.
9Provai e vede quão suave é o Senhor! *Feliz o homem que tem nele o seu refúgio! R.
10Respeitai o Senhor Deus, seus santos todos, *porque nada faltará aos que o temem.
11Os ricos empobrecem, passam fome, *mas aos que buscam o Senhor não falta nada. R.
Evangelho - Jo 11,19-27
Eu creio firmemente
que tu és o Messias, o Filho de Deus.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 11,19-27
Naquele tempo,
19Muitos judeus tinham vindo à casa de Marta e Maria para as consolar por causa do irmão.
20Quando Marta soube que Jesus tinha chegado, foi ao encontro dele. Maria ficou sentada em casa.
21Então Marta disse a Jesus: "Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido.
22Mas mesmo assim, eu sei queo que pedires a Deus, ele to concederá".
23Respondeu-lhe Jesus: "Teu irmão ressuscitará".
24Disse Marta: "Eu sei que ele ressuscitará na ressurreição, no último dia".
25Então Jesus disse: "Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá.
26E todo aquele que vive e crê em mim, não morrerá jamais.
Crês isto?"
27Respondeu ela: "Sim, Senhor, eu creio firmemente que tu és o Messias, o Filho de Deus, que devia vir ao mundo".
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 11, 19-27
A morte de uma pessoa querida é, muitas vezes, causa de desespero para todos nós, pois nos parece que as nossas preces não foram ouvidas. Marta afirma: “Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido”. Ela mandou chamar Jesus, mas ele não estava presente no momento em que ela tanto precisava. Porém, ela não se desesperou por causa disso, continuou acreditando e o resultado da sua fé foi o retorno do seu irmão à vida, mostrando-nos, assim, que não devemos questionar a ação divina, mas sempre confiar em Deus, que faz tudo para o nosso bem, para a nossa felicidade e para a nossa salvação.
SANTO DO DIA
Santa Marta, modelo ativo de quem acolhe
É considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas
Hoje lembramos a vida de Santa Marta, que tem seu testemunho gravado nas Sagradas Escrituras. Padres e teólogos encontram em Marta e sua irmã Maria, a figura da vida ativa (Marta) e contemplativa (Maria). O nome Marta vem do hebraico e significa “senhora”.
No Evangelho, Santa Marta apresenta-se como modelo ativo de quem acolhe: “… Jesus entrou em uma aldeia e uma mulher chamada Marta o recebeu em sua casa” (Lc 10,38).
Esta não foi a única vez, já que é comprovada a grande amizade do Senhor para com Marta e seus irmãos, a ponto de Jesus chorar e reviver o irmão Lázaro.
A tradição nos diz que diante da perseguição dos judeus, Santa Marta, Maria e Lázaro, saíram de Bethânia e tiveram de ir para França, onde se dedicaram à evangelização. Santa Marta é considerada em particular como patrona das cozinheiras e sua devoção teve início na época das Cruzadas.
Santa Marta, rogai por nós!