sábado, 16 de julho de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

16 de julho de 2016 – CNBB
1ª Leitura - Zc 2,14-17
Rejubila, alegra-te, cidade de Sião,
eis que venho para habitar no meio de ti.
Leitura da Profecia de Zacarias 2,14-17
14`Rejubila, alegra-te, cidade de Sião,eis que venho para habitar no meio de ti,diz o Senhor.
15Muitas naçðes se aproximarão do Senhor, naquele dia,e serão o seu povo.Habitarei no meio de ti,e saberás que o Senhor dos exércitosme enviou a ti.
16O Senhor entrará em posse de Judá,como sua porção na terra santa,e escolherá de novo Jerusalém.
17Emudeça todo mortal diante do Senhor,ele acaba de levantar-se de sua santa habitação'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Lc 1,46-47. 48-49. 50-51. 52-53. 54-55 (R.Cf.54b)
R. O Senhor se lembrou de mostrar sua bondade.
46A minh'alma engrandece ao Senhor, *
47e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador,R.
48pois, ele viu a pequenez de sua serva, * eis que agora as gerações hão de chamar-me de bendita.
49O Poderoso fez por mim maravilhas * e Santo é o seu nome!R.
50Seu amor, de geração em geração, * chega a todos que o respeitam.
51Demonstrou o poder de seu braço, * dispersou os orgulhosos.R.
52Derrubou os poderosos de seus tronos * e os humildes exaltou.
53De bens saciou os famintos * e despediu, sem nada, os ricos.R.
54Acolheu Israel, seu servidor, * fiel ao seu amor,
55como havia prometido aos nossos pais, * em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.R
Evangelho - Mt 12,46-50
E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse:
'Eis minha mãe e meus irmãos.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 12,46-50
Naquele tempo:
46Enquanto Jesus estava falando às multidões, sua mãe e seus irmãos ficaram do lado de fora, procurando falar com ele.
47Alguém disse a Jesus: 'Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo.'
48Jesus perguntou àquele que tinha falado: 'Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?'
49E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: 'Eis minha mãe e meus irmãos.
50Pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai, que está nos céus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.'
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 12, 46-50
Jesus não quer que nós sejamos seus servos, pois o amor que ele tem por nós não permite isso. O apóstolo São João nos diz no seu Evangelho que Jesus não chama os seus seguidores de servos, mas de amigos, porque lhes revelou tudo o que o Pai lhe deu a conhecer. Mas no Evangelho de hoje, Jesus vai mais além, ele nos mostra que quer que todos os que ele ama e o amam sejam membros da sua família, participem da sua vida divina. Para demonstrar o amor que temos por Jesus, não basta apenas afirmar o amor que se sente por ele, é preciso ir além, é preciso conhecer e realizar a vontade do Pai. Somente quem faz a vontade do Pai ama verdadeiramente a Jesus, torna-se membro da sua família e participa da sua vida.
SANTO DO DIA
Nossa Senhora do Carmo
Devemos colocar em primeiro lugar a devoção do escapulário de Nossa Senhora do Carmo
Ao olharmos para a história da Igreja encontramos uma linda página marcada pelos homens de Deus, mas também pela dor, fervor e amor à Virgem Mãe de Deus: é a história da Ordem dos Carmelitas, da qual testemunha o cardeal Piazza: “O Carmo existe para Maria e Maria é tudo para o Carmelo, na sua origem e na sua história, na sua vida de lutas e de triunfos, na sua vida interior e espiritual”.
Carmelo (em hebraico, “carmo” significa vinha; e “elo” significa senhor; portanto, “Vinha do Senhor”): este nome nos aponta para a famosa montanha que fica na Palestina, donde o profeta Elias e o sucessor Elizeu fizeram história com Deus e com Nossa Senhora, que foi prefigurada pelo primeiro numa pequena nuvem (cf. I Rs 18,20-45).
Estes profetas foram “participantes” da Obra Carmelita, que só vingou devido à intervenção de Maria, pois a parte dos monges do Carmelo que sobreviveram (século XII) da perseguição dos muçulmanos, chegaram fugidos na Europa e elegeram São Simão Stock como seu superior geral; este, por sua vez, estava no dia 16 de julho intercedendo com o Terço, quando Nossa Senhora apareceu com um escapulário na mão e disse-lhe: “Recebe, meu filho, este escapulário da tua Ordem, que será o penhor do privilégio que eu alcancei para ti e para todos os filhos do Carmo. Todo o que morrer com este escapulário será preservado do fogo eterno”.
Vários Papas promoveram o uso do escapulário e Pio XII chegou a escrever: “Devemos colocar em primeiro lugar a devoção do escapulário de Nossa Senhora do Carmo – e ainda – escapulário não é ‘carta-branca’ para pecar; é uma ‘lembrança’ para viver de maneira cristã, e assim, alcançar a graça duma boa morte”.
Neste dia de Nossa Senhora do Carmo, não há como não falar da história dos Carmelitas e do escapulário, pois onde estão os filhos aí está a amorosa Mãe.
Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!