Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Concurseiros têm 1.075 vagas abertas para ingresso na carreira militar

Portal Correio Web
Quem gostaria de seguir carreira militar têm à disposição 1.075 vagas abertas no momento. As oportunidades são distribuídas em seis editais que englobam tanto sas Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) como o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBM/DF) e a Polícia Militar da Paraíba (PMPB). Podem concorrer candidatos com nível médio e superior. Saiba como participar abaixo:
CBM/DF - 779 vagas 
Das oportunidades, 115 serão para oficiais combatentes; 24 para oficiais médicos em diversas especialidades; 20, para oficiais do quadro complementar; 5, para soldados mecânicos de aeronaves; 448, para combatentes; 112, para motoristas de viaturas; 55, para mecânicos de veículos. A instituição organizadora do concurso é a Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan).
As inscrições podem ser feitas até 18 de agosto. Os salários variam de acordo com a função, entre R$ 5.108,08 e R$ 11.694,95. Confira aqui os requisitos para participar.
 Seleção para oficiais dos Bombeiros/DF é elitista, defende especialista  

Marinha – 44 vagas 
As oportunidades são para o cargo de segundo-tenente, que exige nível superior nas áreas de ciências náuticas, engenharia, e educação física. Para se inscrever, é preciso ter menos de 29 anos de idade. As inscrições poderão ser realizadas até 29 de julho. O valor da taxa de inscrição é de R$ 70. Haverá prova escrita objetiva, redação, verificação de dados biográficos, inspeção de saúde, teste de aptidão física, verificação de documentos e avaliação psicológica.
Aeronáutica – 58 vagas 
A Aeronáutica abriu concurso com 58 vagas para o Exame de Admissão ao Curso de Adaptação de Médicos de 2017 (EA Camar 2017). Quem concluir o curso com aproveitamento será nomeado primeiro-tenente médico e receberá remuneração inicial de mais de R$ 8 mil. As chances são para as áreas de anestesiologia, anatomia patológica, cancerologia, cardiologia, cirurgia geral, clínica médica, ginecologia e obstetrícia, medicina intensiva, hemoterapia, medicina da família e comunidade, oftalmologia, otorrinolaringologia, ortopedia, pediatria, psiquiatria e radiologia. Interessados em participar da seleção devem fazer o cadastro até 9 de agosto. O valor custa R$ 120.
Exército I – 120 vagas 
Há vagas para formados em medicina, farmácia ou odontologia. Para concorrer é preciso ter idade máxima de 36 anos, completados até 31 de dezembro do ano da matrícula no curso, além de altura mínima de 1,60m, no caso de candidatos, ou 1,55m, no caso de candidatas. As inscrições ficarão abertas até 5 de agosto. A taxa de participação custa R$ 130.
Exército II – 44 vagas 
As oportunidades são para admissão ao curso de formação de oficiais e capelães. Quem tem nível superior pode concorrer às 40 chances de oficiais nas áreas de ciências contábeis (7), direito (15), enfermagem (6), informática (10) e veterinária (2). Os candidatos devem ter no máximo 36 anos, completos até 31 de dezembro do ano da matrícula, e altura mínima de 1,60m em caso de candidatos e de 1,55m em caso de candidatas. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até 5 de agosto. A taxa de inscrição custa R$ 120.
PMPB – 30 vagas 
As chances são de nível médio para formação de oficiais. Do total, 25 vagas serão destinadas a homens e cinco, a mulheres. Segundo o edital, serão considerados habilitados os candidatos aprovados até quatro vezes o número de vagas ofertadas.
As inscrições para o concurso foram divididas em dois momentos. O primeiro é o cadastro para realizar o Exame Nacional de Ensino Médio 2016 (Enem), que será considerado como a primeira etapa do concurso (exame intelectual) e será realizado em 5 de novembro. O prazo de inscrições para o exame se encerrou em 20 de maio. Somente quem se inscreveu poderá participar das outras etapas da seleção da Polícia Militar (exame psicológico, exame de saúde, exame de aptidão física e avaliação social) e fazer a inscrição até 8 de agosto. O valor da inscrição é de R$ 50.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)