Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Com 121 bafômetros parados, Detran compromete ações da Lei Seca no RN

Portal G1 RN
O Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte não tem como fazer cumprir, em toda sua plenitude, o que determina a Lei Seca. Dos 121 etilômetros que o órgão possui, 12 estão quebrados e 109 venceram ou estão descalibrados. Popularmente chamados de bafômetros, os aparelhos permitem determinar a concentração de bebida alcoólica através do ar exalado pelos pulmões. As informações são do capitão da PM Isaac Paiva, que com a saída do capitão Styvenson Valentim, assumiu a coordenação da Operação Lei Seca no estado.
Por meio de sua assessoria de comunicação, o diretor-geral do Detran/RN, Marco Medeiros, disse que terá uma reunião com o novo coordenador da Lei Seca para entender as reivindicações. O gestor afirmou também que já pediu uma reunião com o capitão Isaac Paiva para definir a nova linha de trabalho, "até para entender a atual estrutura".
“Somente nesta quarta-feira (27), vários etilômetros deixaram de funcionar e ficamos sem nenhum para trabalhar. Fui a Recife e consegui com o Detran de Pernambuco dois aparelhos emprestados. E esses dois aparelhos são para atender toda Natal. O interior do estado continua sem nenhum etilômetro. Se acontecer algum acidente envolvendo um motorista embriagado fora da capital, os policiais de trânsito não terão condições técnicas de atestar se o condutor ingeriu bebida alcoólica. O flagrante vai ser feito somente com uma constatação visual”, explicou Isaac.
Ainda de acordo com o capitão, a equipe da Operação Lei Seca faz em média 800 testes de bafômetro em uma única blitz. "Isso com 12 bafômetros funcionando. Com somente 2, não teremos condições de fazer nem 80. Se tivermos que fazer uma blitz, vai ser feita em um local de pouca movimentação e vai ser meia-boca", afirmou.
O G1 teve acesso a três ofícios que comunicam a Chefia de Gabinete e a Subcoordenadora de Administração do Detran quanto ao prazo e necessidade para a aferição dos bafômetros. O mais antigo dos documentos é datado de 22 de abril, ou seja, praticamente três meses antes de os equipamentos vencerem. “Informo para as devidas providências que todos os etilômetros aferidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – INMETRO, no ano de 2015, irão vencer no dia 21/07/2016, inclusive os 14 etilômetros que estão à disposição da equipe da Lei Seca nas operações de fiscalização de trânsito”, relata o capitão Styvenson Valentim, quando este ainda comandava a Operação Lei Seca. Os outros ofícios são de 3 de maio e 6 de junho, também assinados por Styvenson.
Menos acidentes
Ainda segundo a diretor-geral do Detran, o órgão ampliou o efetivo do quadro operacional, melhorou a estrutura com o aumento da quantidade de viaturas e fornecimento de novos etilômetros e, "o principal, proporcionou mais transparência e autonomia à coordenação da Operação Lei Seca". Desde 2014 até hoje, ainda de acordo com Marco Medeiros, 60.775 condutores foram abordados em blitzen da Lei Seca e realizados 57.402 testes de bafômetro.
“Nosso dever é buscar de forma educativa, com a campanha publicitária, salvar vidas, conscientizar população sobre os riscos que ela corre ao ter uma má conduta. Os resultados vem sendo satisfatórios, como a redução do número de acidentes em hospitais vítimas de acidentes de trânsito”, comentou Medeiros.
“É constatada a redução do número de atendimentos vítimas de acidentes de trânsito, um fato registrado mais uma vez no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel após as últimas campanhas educativas. De janeiro a março deste ano foram feitos 2.574 boletins de atendimento destes casos, contra 2.759 em 2015. Os acidentes de moto, por exemplo, nos primeiros três meses de 2015, o HMWG contabilizou 2.448 acidentes envolvendo moto. Este ano, até o final de março, foram registradas 2.240 ocorrências”, acrescentou.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)