sábado, 18 de junho de 2016

Vereador compara operação Lava Jato à cirurgia; entenda

AgoraRN - O prosseguimento das atividades em torno da operação Lava Jato foi defendido pelo vereador Joanilson de Paula Rêgo (PSDC) durante entrevista ao Agora RN nesta sexta-feira (17).
Para o parlamentar, a operação instalada no país pode ser comparada a um grande cirurgia para retirar um tumor.
“A operação Lava Jato é como se fosse uma cirurgia, daquelas para retirar um tumor que existe no organismo da nação. É necessário que ela prossiga e que podemos concluir essas investigações, vivemos em um injusto sistema político eleitoral no Brasil”, ressaltou.
Joanilson também considera que os resultados obtidos com a Lava Jato até o momento são os esperados por qualquer cientista político ou estudioso da política. “Considero altamente essencial, embora sabemos que a há generalizações que podem ser injustas”, elencou.
O membro do Partido Social Democrata Cristão (PSDC) preferiu a cautela quando questionado sobre os possíveis políticos potiguares citados no esquema da Lava Jato.
“Como o sistema funcionava qualquer político poderia receber contribuições de empresas. Resta saber se a fonte destas contribuições era legítima ou não, seria precipitado qualquer pessoa sem o reclame dos processos emitir opiniões individualizadas. Cada caso é um caso. A Justiça em última análise é que deverá responder as indagações do povo brasileiro e do povo Norte-rio-grandense”, questionou.
Sobre a saída do ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves do ministério do Turismo o vereador também preferiu a cautela em sua opinião. “Segundo pude ler na imprensa o ministro renunciou à sua pasta para defende-se na parte que lhe cabe, das acusações que possam existir nos altos contra ele.  Eu prefiro nacionalizar os comentários, não me precipitar, sou um homem da Justiça e tenho muito receios de pré-julgamentos”, finalizou.