terça-feira, 28 de junho de 2016

Servidores da Saúde do RN realizam protesto contra o Governo Robinson e paralisam a BR-101

Heitor Gregório - Nesta terça-feira (28), os servidores da saúde em greve realizaram um ato público em frente ao Hospital Infantil Maria Alice Fernandes, contra a ameaça do fechamento da UTI infantil. Cerca de 150 pessoas participaram do protesto, que também contou com a presença de mães que tem filhos na UTI e que estão alojadas em quartos improvisados no hospital. Após algumas intervenções, os servidores saíram em caminhada pela BR 101, e paralisaram o transito durante 20 minutos.
Para Maria Vitória, mãe de um bebê de dois meses, que está internado na UTI, apesar das condições precárias que as mães vivem na casa de apoio, o fechamento da UTI é muito ruim para as crianças.
“Meu filho está na UTI vai fazer dois meses e estamos em uma situação muito precária, porque o ambiente que nós estamos não é adequado. E eu fico pensando se essa UTI fechar como vai ficar nossos filhos. Vai ficar em uma enfermaria qualquer? sofrendo? morrendo? pagamos muito imposto ao governo e ele não tem cabimento de fechar a UTI. Jamais eu quero que essa UTI feche, eu quero que melhore inclusive o lugar que nós estamos, pois infelizmente é uma casa que tem cobra, lagarto, barata, rato, tem tudo. Mas como nós somos mães, ficamos em qualquer lugar. Porque pelo filho a gente faz tudo”, disse.
Nesta quarta (29), a greve da saúde do RN completará uma semana, com atos e mobilizações ocorrendo todos os dias nos hospitais. Mas, até o momento o governo Robinson não se sensibilizou e não demonstra que para o seu governo, a saúde não é prioridade. Na semana que deu inicio à greve, Robinson anunciou que não iria pagar a primeira parcela do 13º salário, deixando ainda mais o servidor revoltado.
Um dos principais pontos da greve é o pagamento em dia; reajuste salarial, que não tem há seis anos; o pagamento do 13º salário; a volta da gratificação da Vantagem pessoal; a retirada do PL da Previdência Complementar, que faz com que o servidor contribua para poder se aposentar; condições de trabalho e mais recursos para a saúde.