Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Menor é torturado e enterrado vivo até o pescoço em praia da Grande JP; vídeo

Portal Correio - Um adolescente de 14 anos sofreu, de acordo com a Polícia Civil, o crime de tortura na praia de Intermares, no município de Cabedelo, na Grande João Pessoa, no fim da tarde desta quarta-feira (8). O menor foi agredido por um grupo de cerca de cinco integrantes, que o amarraram, o enterraram na areia até o pescoço e urinaram na cabeça dele. Dois foram detidos. 
Segundo o delegado Ademir Fernandes, da 7ª Delegacia Distrital de Cabedelo, onde o caso foi registrado, o garoto estava na praia com o objetivo de surfar e já seria conhecido do grupo agressor. “Ele estava sentado próximo a uma tenda onde se alugam pranchas de surfe. Nesse momento, um dos suspeitos o agarrou para fazer uma brincadeira de mau gosto. Veja vídeo abaixo.

A vítima então mordeu a mão dele e correu para um local próximo, onde ficou assistindo a uma partida de futevôlei”, contou o delegado.
Após a fuga, conforme explicou Fernandes, o menor foi surpreendido por outro suspeito e levado novamente até onde estava o grupo, que cometeu o crime enquanto a vítima chorava e se debatia.
“Foi uma agressão mais psicológica do que física, com intuito de punir o adolescente, que não chegou a se ferir”, afirmou o delegado, acrescentando que toda a ação foi filmada pelos suspeitos, que também chegaram a colocar um balde na cabeça do menor quando este já estava enterrado até o pescoço. A polícia teve acesso ao vídeo e pôde constatar a tortura sofrida.
De acordo com o delegado, um dos suspeitos ajudou o menor a se desenterrar. Ele então se desamarrou e correu para a pista, onde encontrou uma guarnição da Polícia Militar que havia parado no local para fazer um lanche. Os policiais seguiram indicações da vítima e detiveram dois dos suspeitos, de 21 e 14 anos, enquanto os demais fugiram.
Eles foram ouvidos na 7ª DD e conduzidos para a Central de Polícia Civil de João Pessoa. A vítima prestou depoimento na companhia do pai e já está sob responsabilidade da família.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)