segunda-feira, 30 de maio de 2016

Violência no Rio grande do Norte - 30.05.2016

“Vovó do machado” é presa ao golpear cabeça de idoso em Pedro Velho
190rn - Policiais civis da delegacia de Pedro Velho prenderam em flagrante delito neste domingo (29) Anaise Andre da Rocha, conhecida por “Alaide”, natural de Nova Cruz. Ela é acusada de tentar contra a vida de Manoel Braz do Nascimento com vários golpes de facão na região da cabeça.
Segundo a acusada, Manoel teria lhe ameaçado de morte, por tal motivo ela desferiu vários golpes de facão. Após tomar conhecimento dos fatos, a equipe de investigação desta delegacia empreendeu diligências até o distrito das “Bocas”, na zona rural de Pedro Velho, onde localizou a acusada e a arma utilizada no crime. Anaise tá sendo autuada neste momento por tentativa de homicídio.
Homem é preso ao agredir esposa grávida em Ipanguaçu
190rn - Um homem foi preso na noite deste domingo (29) após agredir sua esposa grávida de três meses na cidade de Ipanguaçu.
Segundo informações, Maria de Fátima da Silva Batista, foi agredida com socos e chutes, sendo que um dos chutes teria atingido a região do abdômen, que ocasionou um pequeno sangramento, e só após a realização de exames poderá saber a veracidade do sangramento e as condições do feto.
Ainda de acordo com as informações, a discussão que terminou em agressões, deu início após uma farra de bebedeira. De imediato os policiais da Força Tática, conseguiram localizar e prender o agressor por nome de Antônio. O casal foi conduzido a cidade de Macau para a realização do flagrante.
Casal suspeito de homicídio é preso poucas horas depois do crime
AgoraRN - Uma equipe da Divisão de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) conseguiu prender em flagrante, nesse domingo (29), Bruno Araújo da Costa, de 22 anos e sua namorada, Miquelha Borges da Silva, de 19 anos. Eles são suspeitos de terem matado Francisco Eduardo da Silva Malaquias, por volta das 17h do último sábado (28).
A vítima foi atingida por disparos de arma de fogo quando estava na esquina da travessa Marcílio Dias com a rua São Pedro, no bairro de Igapó, acompanhada por sua mãe, sua namorada e um amigo.
Francisco Eduardo ainda chegou a ser levado até o Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos. “Logo após a morte da vítima, uma equipe da DHPP dirigiu-se até o hospital e começou a realizar a investigação de uma forma extremamente rápida, o que conduziu a efetivação da prisão em um prazo tão curto. O delegado Luciano Costa, o qual conduziu esta investigação e identificação dos suspeitos, recebeu o caso na noite de sábado, durante o plantão e não mediu esforços para ficar todo o domingo dedicado a elucidar este homicídio”, destacou o diretor da DHPP, Ben-Hur Medeiros.
“Para elucidação desse crime nossa equipe de investigação contou com a colaboração do soldado Figueiredo, da Polícia Militar, que descobriu que o autor dos disparos usava tornozeleira eletrônica e diligenciou junto ao sistema prisional para identificar o suspeito. Com base nas informações chegamos a pessoa de Bruninho, que cumpre pena no sistema semiaberto. Ele chegou ao local do crime pilotando a moto e levando consigo sua namorada. Ao abordar a vítima, Bruninho teria questionado se Francisco Eduardo fazia parte de alguma facção criminosa e logo após a pergunta, começou a disparar os tiros à queima-roupa. De forma preliminar, acreditamos que a vítima foi atingida por quatro disparos. Um dos disparos também atingiu um dos pés de Nailson da Silva Lima, amigo da vítima fatal”, detalhou o delegado da DHPP responsável pelo caso, Luciano Costa Chaves de Almeida.
Com base na investigação, a Polícia Civil descobriu que o casal, suspeito pelo crime, estava em residência no bairro Vale Dourado. No local, os policiais civis encontraram a motocicleta que teria sido usada no momento do crime.
Uma equipe de policiais civis comandada pela delegada Jamile Alvarenga foi até a casa da mãe de Bruninho, localizada no bairro de Igapó e lá chegando encontrou um revólver calibre 38, com numeração adulterada, carregado com seis projéteis intactos. Bruno Araújo e namorada Miquelha Borges foram conduzidos e presos em flagrante pelo crime de homicídio e tentativa de homicídio.