quarta-feira, 25 de maio de 2016

Vídeo: Homem é flagrado furtando pertences da mulher que morreu em acidente da BR 230

Diário do Sertão - Um homem não identificado foi flagrado em um vídeo retirando de dentro do carro e abrindo a bolsa de uma das vítimas do acidente na BR-230 em João Pessoa. A gravação feita por uma testemunha no sábado (21), no dia do acidente, mostra o homem se abaixando, puxando uma bolsa de dentro do carro virado e abrindo o pertence da vítima. A princípio, a bolsa supostamente pertencia a Meiryelli Egito, uma das duas pessoas mortas na ocorrência.
Segundo informações da PRF, as duas pessoas que morreram no acidente estavam em um Toyota Corolla que seguia na rodovia no sentido Cabedelo para João Pessoa quando o motorista perdeu o controle e invadiu a pista no sentido contrário. Na outra faixa, ele atingiu o outro veículo, um Chevrolet Corsa, onde seguiam dois ocupantes que ficaram feridos.
O pai da jovem morta na batida entre os dois carros, Fábio Egito, relatou que por conta da falta dos documentos, sumidos no dia do acidente, a filha dele acabou dando entrada na Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) como indigente. “Quando procurei saber, ela constava como indigente em virtude do furto dos documentos, que não foram encontrados”, comentou o funcionário público.
Ainda de acordo com Fábio Egito, ele precisou procurar por um outro documento em casa para conseguir a liberação do corpo da filha junto ao Gemol. “O único documento dela que sobrou foi a carteira de trabalho. Tive que ir em casa e depois na delegacia para fazer a troca do reconhecimento. Esses documentos não vão servir de nada para ele, era um coisa que ele devia ter entregado aos policiais, aos bombeiros, ao pessoal do Samu”, completou.
O pai de Meiryelli não chegou a conhecer o genro pessoalmente. O representante de vendas Thiago Nogueira, de 35 anos, que também morreu no acidente, se relacionava há dois meses com a filha dele. Sobre a informação de que o acidente teria sido provocado por outro carro que viria perseguindo o casal, Fábio Egito declarou que só espera que a justiça seja feita.
Meiryelli e Thiago foram enterrados em cemitérios diferentes de João Pessoa, na tarde de domingo (22). Os dois feridos, que estavam no Corsa, foram encaminhados para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Um deles recebeu alta médica e outro seguia internado em estado grave até esta quarta-feira (25), na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).