sábado, 14 de maio de 2016

Vereadora Mossoroense denuncia que votos serão comprados com droga e dinheiro falso

Mossoró Hoje -  A vereadora Izabel Montenegro (PMDB), conhecida pela sua postura firme e por protagonizar debates calorosos na Câmara Municipal de Mossoró (CMM), utilizou suas redes sociais para fazer graves denúncias sobre o processo eleitoral que se avista.
A parlamentar afirmou que uma das práticas ilegais já registradas refere-se à transferência de títulos eleitorais de Mossoró para outros municípios, viabilizada por pré-candidatos de cidades vizinhas, que teriam pago para que essa transferência ocorresse.
“As eleições de 2016 se aproximam, já estamos vendo muitas movimentações nos bastidores, nomes novos aparecendo como opção a Câmara Municipal de Mossoró, muitos cabos eleitores e donos de partidos se leiloando. É sempre assim, os mesmos modus operandi, o primeiro já realizaram com sucesso, alguns candidatos de cidadezinhas vizinhas pagaram para transferir títulos de Mossoró para seus Municípios, haja vista lá se elegerem com 300 votos”, denunciou a vereadora.
Izabel disse ainda que “outros golpes virão”: “trocar droga por votos, fabricar cheques reformas falsos, fabricar dinheiro falso para comprar votos, no dia da eleição, e o uso do dinheiro público para bancar determinadas e ‘privilegiadas’ candidaturas”, relatou.
Segundo a parlamentar mossoroense, a justiça eleitoral tem uma importante missão, que é “tentar coibir práticas nefastas, porém quem pode acabar definitivamente com isso é você caro eleitor. Procure analisar o desempenho do mandato dos atuais Vereadores, o testemunho de vida de cada um, procurem saber quem são esses novos, que as vezes batem as suas portas denegrindo a imagem dos atuais sem dizer o que desejam fazer de seus possíveis mandatos”, pontuou Izabel.
Por fim, Izabel Montenegro destacou que alguns postulantes a vereador querem apenas o “status” e o salário do cargo. “O que os atuais fazem vocês podem acompanhar, o que alguns que nunca prestaram serviço ao seu Município, nunca sequer trabalharam é um tiro no escuro. Atenção! Geralmente, alguns, querem apenas ter o status e o salário de Vereador. Pensem!!”, concluiu.