Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Mulher precisa amputar as nádegas, pés e braços após aplicar silicone no mercado negro

Jornal Ciência - Apryl Michelle Brown, uma ex-cabeleireira de 46 anos de idade, de Los Angeles, disse em uma entrevista ao jornal The Sun que pagou um preço terrível por sua vaidade.
Ela procurou ajuda no mercado negro para realizar um procedimento de preenchimento de silicone nas nádegas, que, posteriormente, descobriu ser silicone de vedação, daqueles usados em box de banheiro. Agora, após perder parte dos braços, pés, bem como as nádegas, ela compartilha sua história a fim de avisar sobre os riscos das cirurgias chamadas “soluções rápidas”.
“Eu não conhecia os perigos. Pensei que era uma injeção inofensiva que me daria o bumbum perfeito. Mas na realidade o silicone utilizado não era adequado para os seres humanos. Foi, na verdade, selante utilizado em banheiros”, disse. “Meu corpo teve uma reação alérgica massiva e me deixou à beira da morte. A única maneira de os médicos salvarem minha vida era amputando minhas nádegas, mãos e pés”.
Apryl contou que a mulher que fez a aplicação de silicone não tinha nenhuma formação médica e cobrou em torno de 650 euros (cerca de R$ 2.588) para dois lotes de injeções. “Eu não fiz nenhuma pesquisa. Foi uma combinação de ingenuidade, confiança equivocada e insegurança me levou a tomar esta decisão desastrosa”, admitiu. “Ela realizou o procedimento no quarto da filha. Avaliou minhas nádegas e disse: Você vai precisar de três ou quatro sessões para obter o resultado desejado”.
O primeiro procedimento durou cerca de uma hora e segundo a norte-americana, foi extremamente doloroso. Dentro de algumas semanas ela retornou para realizar o segundo. No entanto, antes de sair de casa contou ter pensado melhor e desistido. Porém os danos já haviam sido feitos. Isso porque, em um espaço de dois anos a área preenchida com selante ficou dura e enegrecida.
Dessa forma, sua vida mudou para sempre. Nos quatro anos que seguiram o procedimento, ela passoupor constantes dores. Além disso, dois cirurgiões disseram-lhe que era muito perigoso remover o silicone.
Eventualmente, em fevereiro de 2011, um cirurgião realizou a operação. Contudo, Apryl desenvolveu uma infecção nas nádegas potencialmente fatal. Assim, ela foi colocada em coma induzida por dois meses e nesse período foram realizadas 27 cirurgias, começando com a amputação das nádegas e passando diversos enxertos de pele.
Hoje, ela afirma não procurar por processos ou compensação e deseja apenas seguir em frente. “Eu nunca mais vou ser capaz de fazer o cabelo das minhas meninas ou sentir a areia entre os dedos dos pés, mas eu acredito que sobrevivi para compartilhar minha história. Quero avisar aos outros sobre os perigos da cirurgia no mercado negro. Nascemos todos perfeitos e completos e minha mensagem é que temos que aprender a amar e aceitar a nós mesmos pelo que somos”, disse.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)