terça-feira, 17 de maio de 2016

Mossoró completa 100 assassinatos e tem ano mais violento da história

O Mossoroense - O município de Mossoró atingiu mais uma vez uma marca histórica na violência, quando na madrugada desta terça-feira, 17, a área policial registrou o 100º assassinato, em pouco menos de cinco meses, superando o ano de 2011, quando essa marca foi atingida no dia 7 de junho.
Considerado pelas autoridades em segurança pública, o ano mais violento de toda a sua história, a cidade vive num cenário de “guerrilha urbana”, conforme dados oficiais das polícias Civil, Militar e do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep), que mapeiam o desenvolvimento dos assassinatos nas ruas e bairros da cidade de maior porte do Oeste potiguar.
A mortandade que assola Mossoró, já foi vivenciada em todos os bairros, mas o destaque ficou para as áreas periféricas, que aparecem com o maior número de mortes. O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), que esteve presente em todas as ocorrências, a forma como as vítimas são executadas praticamente é a mesma: uma dupla de motocicleta, usando capacetes e jaquetas ou fardas de alguma firma.
“Os moldes operantes dos assassinos são os mesmos desde que começaram desde que eclodiu a violência, que teve como ano base 2011, quando no primeiro semestre ocorreram 100 assassinatos. Desde então os índices foram reduzidos, porém esse ano a quantidade de mortes foi superada em apenas cinco meses. Isso é muito preocupante”, destacou o delegado Denys Carvalho da Ponte, titular da Delegacia Regional de Polícia Civil de Mossoró.