quinta-feira, 12 de maio de 2016

Grupo de mulheres se acorrenta no Planalto contra afastamento de Dilma

Estadão - Um grupo de pouco mais de 30 mulheres está acorrentado em grades em frente ao local onde a presidente afastada, Dilma Rousseff, fez uma fala ao público, na beira da rampa do Palácio do Planalto.
O grupo, que reúne mulheres de diversos movimentos sociais, afirmou que "vai resistir" e só sairá do local à força. "Eles estão tirando a Dilma à força e nós vamos ficar aqui até eles tirarem a gente à força, em solidariedade à democracia e à presidente Dilma", disse Camila, que depois de repreendida pelas demais identificou-se como Vanda. "Somos todas Vanda", afirmou em referência ao nome utilizado por Dilma durante a ditadura militar. Segundo uma das integrantes, a polícia ainda não tentou retirá-las do local. "Estamos conversando, mas estamos empenhadas em ficar aqui até o golpe acabar", disse. "A gente fica o tempo que precisar", afirmou outra "Vanda".