terça-feira, 10 de maio de 2016

Em Natal, grupo faz ato contra impeachment de Dilma Rousseff

G1 RN - Uma manifestação contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) reúne um grupo de pessoas na tarde desta terça-feira (10) em Natal. O ato acontece no cruzamento das avenidas Senador Salgado Filho e Bernardo Vieira, no Tirol, Zona Leste da cidade. Às 17h, o grupo saiu em caminhada em direção à Árvore de Natal, em Mirassol, na Zona Sul.
O ato é organizado pela Frente Brasil Popular. Às 18h, os organizadores da manifestação informaram que 10 mil pessoas estavam no ato. A Polícia Militar do Rio Grande do Norte ainda não repassou a estimativa de pessoas.
Além da capital potiguar, diversas manifestações a favor do governo acontecem no país nesta terça-feira. O G1 acompanha os atos em tempo real.
O universitário Cauê Fernandes disse que o objetivo do ato era pressionar o Senado Federal para votar contra o impeachment. "A importância é mostrar à sociedade que não tem só um lado. Que uma parcela da sociedade é contrária ao golpe. A principal repercussão prática agora é a pressão popular. Temos que pressionar o Congresso Nacional, mais especificamente agora o Senado, a votar contra o impeachment", falou.
A presidente da CUT no RN, Eliane Bandeira, ressaltou que a manifestação é contra o golpe. "A classe trabalhadora tirou o dia 10 como dia nacional de mobilização e de luta. Desde as 3h estamos nas garagens das empresas e ficamos até as 9h. Também paramos parte do complexo industrial. Tudo isso foi para deixar claro que a classe trabalhadora não vai aceitar que o golpe se concretize. Essa Ponte para o Futuro anunciada por Temer, estamos chamando de plano para o inferno e para o passado. Não vamos aceitar nenhum corte nos direitos trabalhistas".

Manhã
Pela manhã, motoristas e cobradores de ônibus paralisaram as atividades até as 9h. Houve também um protesto em uma das entradas do campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) onde uma das pistas foi fechada e pneus, queimados.
O protesto de manhã, de acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Rio Grande do Norte (Sintro/RN), foi realizado contra o processo de impeachment da presidente Dilma e a possibilidade de perda de direitos trabalhistas.
No campus central da UFRN, na Zona Sul da cidade, um grupo de manifestantes ateou fogo em pneus. As chamas obstruíram o tráfego de veículos e impediram a entrada na instituição às margens da BR-101. As aulas ocorrem normalmente, apesar do baixo número de alunos em razão da falta de ônibus.
 Grupo que apoia o governo Dilma Rousseff faz ato em Natal (Foto: Renato Vasconcelos/G1)
 Ato em Natal é organizado pela Frente Brasil Popular (Foto: Renato Vasconcelos/G1)
Grupo inicia caminhada até Mirassol, na Zona Sul de Natal (Foto: Renato Vasconcelos/G1)