Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

TRT-RN descartou mais de 4 mil lâmpadas fluorescentes

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), através do Setor de Responsabilidade Socioambiental, realizou, na semana passada, o descarte de mais de 4.000 (quatro mil) lâmpadas fluorescentes, que estavam adequadamente estocadas em uma sala.
A coleta foi feita pela Ecopere Consultoria Ambiental, empresa especializada na coleta, transporte, descontaminação e destinação final de lâmpadas fluorescentes pós consumo.
Os resíduos de lâmpadas fluorescentes contêm substâncias químicas altamente perigosas. A falta de critérios na disposição dessas lâmpadas é considerada uma das mais nocivas agressões ao meio ambiente e à saúde pública.
O chumbo e mercúrio, encontrados nas lâmpadas, são extremamente tóxicos e prejudiciais à saúde. O mercúrio é cumulativo no organismo e ataca o sistema nervoso e pode resultar em má formação embrionária, câncer e até morte. O chumbo também causa câncer e ataca o cérebro, os rins e os sistemas digestivo e reprodutor.
A forma de descarte correta, além de atender as exigências dos órgãos ambientais federais, estaduais e municipais, irá diminuir os impactos causados no meio ambiente.
Outro ponto importante é que vários materiais utilizados nas lâmpadas serão reciclados, a exemplo do alumínio, vidro e mercúrio, evitando que mais recursos naturais sejam retirados do planeta.
A chefe do Setor de Responsabilidade Socioambiental do tribunal, Yoanna Fernandes, alerta que o descarte de materiais tóxicos - lâmpadas, baterias e pilhas - requer muito cuidado e não pode ser feito junto da coleta comum.
Yoanna explica que, em suas residências, as pessoas devem primeiramente juntar e depois entregar esses resíduos nos locais de coleta que existem na cidade, como alguns supermercados, tais como Nordestão, Carrefour e Extra. "Se simplesmente jogadas no lixo comum, eles podem contaminar o ar, o solo e os lençóis freáticos".
Além do descarte adequado das lâmpadas, o TRT-RN está disponibilizando, no Átrio das Varas do Trabalho de Natal, coletores de pilhas que serão, posteriormente, encaminhadas para um descarte que não prejudique o meio ambiente e a saúde das pessoas.
Fonte: Ascom - TRT/21ª Região

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)