Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Polícia Civil prende homem por torturar companheira em cativeiro

PortalBO - Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prendeu, na tarde desta terça-feira (26), Célio dos Santos Lima, 22 anos, suspeito de agredir a companheira, de 33 anos, durante o período de quatro dias em um kitnet em Pirangi, onde a manteve em cárcere privado. A prisão foi realizada próximo da passarela do bairro de Neópolis, onde a polícia abordou o ônibus em que o suspeito estava.
Célio já respondia pelo crime de tráfico de drogas na Paraíba, onde tinha um mandado de prisão. De acordo com o delegado da DHPP, Ben-Hur de Medeiros, após a companheira de Célio descobrir que ele já tinha passagem pela polícia, ele mudou o comportamento, e deu início a uma série de coações e ameaças, que terminou em múltiplas agressões repentinas, perdurando de quinta-feira (21) até segunda-feira (25) em regime de cativeiro.
“O relacionamento de Célio com a vítima já durava três meses, quando ela descobriu há cerca de duas semanas que ele tinha envolvimento com a polícia. Após o conhecimento do fato, ele se transformou em uma pessoa totalmente diferente do que havia demonstrado ser, ameaçando ela e a família de morte. No kitnet onde ela foi trancada desde o dia 21 de abril, ele chegou a torturá-la com socos, quebrando uma de suas costelas, além de tentar enforcá-la, aguardando que a mesma acordasse para repetir o ato. Após quatro dias, a vítima conseguiu fugir depois de uma saída de Célio do local, e denunciar o fato à polícia. Ele continuou perseguindo a companheira mesmo após ela ter fugido da tortura, até o momento em que foi preso pela polícia”, detalha o delegado da DHPP, Ben-Hur de Medeiros.
O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Defesa da Mulher da Zona Sul (Deam), onde deverá ser autuado pela Lei Maria da Penha, respondendo pelos crimes de tortura e tentativa de homicídio.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)