segunda-feira, 25 de abril de 2016

Hospitais Estaduais do RN tem 150 pacientes à espera de cirurgia ortopédica

Já são cerca de 150 pacientes espalhados pelos corredores dos hospitais Walfredo Gurgel, João Machado e Deoclécio Marques (Parnamirim), no aguardo de cirurgias ortopédicas. O motivo da espera, que pode provocar sequelas graves em caso de fraturas não cuidadas em até 15 dias, é que o Hospital Memorial, referência em ortopedia no RN e responsável pelas cirurgias de pacientes do SUS, está com suas atividades paralisadas há 21 dias devido ao acúmulo de três meses sem o repasse de recursos por parte do Estado e do Município.
Durante estes 21 dias de paralisação já são 630 procedimentos não realizados. O hospital conta com 325 colaboradores, 70 leitos – sendo 15 de UTI – e dispõe de um quadro clínico formado por ortopedistas especializados no tratamento de diferentes membros, como quadril, joelhos e ombros, além de clínicos gerais, anestesistas e enfermeiros.
O atraso no repasse de verbas torna crítica a situação financeira do Memorial e prejudica todo o funcionamento da instituição, o que a impede de honrar compromissos como insumos, pagamento da folha de pessoal, da energia elétrica, dos impostos, entre outros fatores essenciais para manter a prestação do serviço de qualidade. Heitor Gregório