domingo, 3 de abril de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

3 de abril de 2016 – CNBB
1ª Leitura - At 5,12-16
Multidões cada vez maiores de homens e
de mulheres aderiam ao Senhor pela fé.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 5,12-16
12Muitos sinais e maravilhas eram realizados entre o povo pelas mãos dos apóstolos. Todos os fiéis se reuniam, com muita união, no Pórtico de Salomão,
13Nenhum dos outros ousava juntar-se a eles, mas o povo estimava-os muito.
14Crescia sempre mais o número dos que aderiam ao Senhor pela fé; era uma multidão de homens e mulheres.
15Chegavam a transportar para as praças os doentes em camas e macas, a fim de que, quando Pedro passasse, pelo menos a sua sombra tocasse alguns deles.
16A multidão vinha até das cidades vizinhas de Jerusalém, trazendo doentes e pessoas atormentadas por maus espíritos. E todos eram curados.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 117,2-4.22-24.25-27a(R.1)
R.Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom! 'Eterna é a sua misericórdia!'
Ou:R. Aleluia, Aleluia, Aleluia
2A casa de Israel agora o diga:* 'Eterna é a sua misericórdia!'
3A casa de Aarão agora o diga:* 'Eterna é a sua misericórdia!'
4Os que temem o Senhor agora o digam:*'Eterna é a sua misericórdia!'R.
22'A pedra que os pedreiros rejeitaram,* tornou-se agora a pedra angular.
23Pelo Senhor é que foi feito tudo isso:* Que maravilhas ele fez a nossos olhos!
24Este é o dia que o Senhor fez para nós,* alegremo-nos e nele exultemos!R.
25Â Senhor, dai-nos a vossa salvação,* ó Senhor, dai-nos também prosperidade!'
26Bendito seja, em nome do Senhor,* aquele que em seus átrios vai entrando!
Desta casa do Senhor vos bendizemos.*
27Que o Senhor e nosso Deus nos ilumine!R.
2ª Leitura - Jo 1,9-11a.12-13.17-19
Estive morto, mas agora estou vivo para sempre.
Leitura do Livro do Apocalipse de São João 1,9-11a.12-13.17-19
9Eu, João, vosso irmão e companheiro na tribulação, e também no reino e na perseverança em Jesus, fui levado à ilha de Patmos, por causa da Palavra de Deus
e do testemunho que eu dava de Jesus.
10No dia do Senhor, fui arrebatado pelo Espírito e ouvi atrás de mim uma voz forte,
como de trombeta,
11aa qual dizia: 'O que vais ver, escreve-o num livro.
12Então voltei-me para ver quem estava falando; e ao voltar-me,
vi sete candelabros de ouro.
13No meio dos candelabros havia alguém semelhante a um 'filho de homem', vestido com uma túnica comprida e com uma faixa de ouro em volta do peito.
17Ao vê-lo, caí como morto a seus pés, mas ele colocou sobre mim sua mão direita e disse: 'Não tenhas medo. Eu sou o Primeiro e o Último,
18aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para sempre.
Eu tenho a chave da morte e da região dos mortos.
19Escreve pois o que viste, aquilo que está acontecendo e que vai acontecer depois.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Jo 20,19-31
Oito dias depois, Jesus entrou.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João 20,19-31
19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e pondo-se no meio deles, disse: 'A paz esteja convosco'.
20Depois destas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.
21Novamente, Jesus disse: 'A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio'.
22E depois de ter dito isto, soprou sobre eles e disse: 'Recebei o Espírito Santo.
23A quem perdoardes os pecados  eles lhes serão perdoados; a quem os não perdoardes, eles lhes serão retidos'.
24Tomé, chamado Dídimo, que era um dos doze, não estava com eles quando Jesus veio.
25Os outros discípulos contaram-lhe depois: 'Vimos o Senhor!'. Mas Tomé disse-lhes: 'Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos, se eu não puser o dedo nas marcas dos pregos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei'.
26Oito dias depois, encontravam-se os discípulos novamente reunidos em casa, e Tomé estava com eles. Estando fechadas as portas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse: 'A paz esteja convosco'.
27Depois disse a Tomé: 'Põe o teu dedo aqui e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel'.
28Tomé respondeu: 'Meu Senhor e meu Deus!'
29Jesus lhe disse: 'Acreditaste, porque me viste? Bem-aventurados os que creram sem terem visto!'
30Jesus realizou muitos outros sinais diante dos discípulos, que não estão escritos neste livro.
31Mas estes foram escritos para que acrediteis que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome.
Palavra da Salvação.
SANTO DO DIA
São Ricardo, santificou nos mosteiros
Como professor e reitor da Universidade de Oxford decidiu-se pela santidade, a fim de ser instrumento de renovação da Igreja na Inglaterra
Com alegria contemplamos a vida de santidade do nosso irmão da fé São Ricardo, que hoje brilha no Céu como intercessor de todos os irmãos que peregrinam na Igreja terrestre.
Nascido em 1197, era pobre, teve dificuldade de estudar e perdeu muito cedo seus pais. No seu tempo, Ricardo começou a ver a ignorância e superstição; ambição dos nobres; luxo do clero; regalismo do trono e decadência da vida monástica. Diante de sua realidade, não se entregou a murmurações e desânimos, mas como professor e reitor da Universidade de Oxford decidiu-se pela santidade, a fim de ser instrumento de renovação da Igreja na Inglaterra.
Unido aos frades franciscanos e dominicanos, Ricardo fez de tudo, – como leigo, sacerdote e bispo ordenado pelo Papa – para reverter a resistência do rei que não queria a sua ordenação e, de toda situação triste que acabava atingindo duramente o povo.
São Ricardo, até entrar na Casa do Pai com 56 anos, por dois anos coordenou sua diocese clandestinamente, visitando pobres, doentes e fazendo de tudo para evangelizar e ajudar na santificação dos mosteiros, clero e nobres ingleses, isto principalmente depois que o rei se dobrou sob ameaça de excomunhão do Papa.
São Ricardo, rogai por nós!