terça-feira, 19 de abril de 2016

Direção da maior penitenciária do RN confirma fuga de 12 detentos

G1 RN - A direção da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior unidade prisional do Rio Grande do Norte, confirmou que 12 detentos fugiram na noite desta segunda-feira (18). A informação é do diretor Ivo Freire. Os presos escaparam do pavilhão 4 e três foram recapturados logo após a fuga. Este ano, 182 detentos já escaparam de unidades prisionais do estado.
Uma recontagem foi feita na manhã desta terça-feira (19) e o diretor confirmou a quantidade de fugitivos. Os nove presos que ainda não foram encontrados são: Caio Salviano, Erinaldo Luiz Silva de Oliveira, Geovane de Araújo Xavier, José Vitório Dias de Oliveira, Kleber Silva da Costa, Leo Charles de Souza, Markson Sueldo de Lima Silva, Renato dos Santos e Wildemberg Martins de Souza.
A fuga aconteceu por volta das 23h. Agentes penitenciários perceberam a movimentação e avisaram aos policiais da guarda externa. Segundo o diretor, os detentos escaparam do pavilhão 4. Assim que deixaram o pavilhão, os presos rastejaram até o pé do muro e cavaram um buraco, por onde saíram. Três foram recapturados por policiais da Força Nacional assim que escaparam da penitenciária. Alcaçuz fica em Nísia Floresta, cidade da Grande Natal. Atualmente, a unidade possui 1.100 detentos. A capacidade, no entanto, é para 620.
Com a fuga em Alcaçuz, chega a 182 o número de detentos que escaparam do sistema prisional potiguar somente este ano. Na madrugada desta segunda, 4 presos fugiram do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Macaíba e outro detento escapou do CDP da Ribeira.
Calamidade
O governo do Rio Grande do Norte renovou por mais seis meses o decreto de calamidade no sistema prisional potiguar. A renovação, assinada pelo governador Robinson Faria, foi publicada na edição do dia 17 de março do Diário Oficial do Estado (DOE). O documento diz que a renovação tem por objetivo "legitimar a adoção e execução de medidas emergenciais que se mostrarem necessárias ao restabelecimento do seu normal funcionamento".