quinta-feira, 21 de abril de 2016

“Assassinato dos policiais não pode ser apenas estatísticas”, diz presidente da ACS

AgoraRN - Dois policiais militares foram mortos em menos de 24 horas no Rio Grande do Norte. Cabo Rangel lotado em Jardim de Piranhas foi assassinado na manhã da última terça-feira (19), na cidade de Caicó. No outro dia, Alriberg Lopes França, foi surpreendido com tiros, no bairro de Santo Antônio em Mossoró, na quarta-feira (20).
O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN (ACSPM/RN), Sd Roberto Campos, tem cobrado prioridade na apuração dos casos. “O assassinato dos policiais não pode ser apenas mais um número para as estatísticas. Os PMs representam o estado, a segurança das pessoas e do patrimônio, se eles estão sendo alvos da violência é sinal de que há uma desmoralização do próprio estado”, diz.
Roberto Campos diz ainda, que além da corporação, agora são duas famílias desamparadas. “A ACSPM/RN lamenta a execução dos PMs e se solidariza junto aos familiares. Vamos intervir no que for possível para que os culpados sejam encontrados”, ressalta.