Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Número de assassinatos no RN aumenta 15,4% nos primeiros meses do ano

Por Wenderval Gomes/Portal no Ar - Fugas no Sistema Penitenciário do Estado e briga por território entre os criminosos são fatores responsáveis pelo aumento
O número de assassinatos no Rio Grande do Norte aumentou 15,4% esse ano, em comparação com o mesmo período do ano passado – 1 de janeiro a 29 de fevereiro -. Os dados são da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine), da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).
O índice de homicídio passou de 219 – em 2015-, para 273, uma elevação de 24,7%. De acordo com o coordenador do Coine, Ivênio Hermes, o número de fugas no Sistema Penitenciário do Estado e a briga por território entre os criminosos são fatores responsáveis pelo aumento.
“A criminalidade é um reflexo de várias ações. O que aconteceu nesses últimos meses foi um reflexo básico do enfrentamento do tráfico de drogas e fugas do sistema penitenciário. Muitas pessoas que foram mortas tinham ligações com o narcotráfico ou eram envolvidas com pessoas nas penitenciárias”, explicou.
“Quando a polícia entra em confronto com os narcotraficantes, eles se revoltam entre si – pois como eles têm que fugir, acabam indo para áreas de outros traficantes – e esse combate entre eles gera muitas vítimas”, acrescentou o coordenador.
Segundo ele, o baixo efetivo policial no estado piora a situação. “Nosso número não é suficiente para trabalharmos as políticas de segurança pública. O déficit no efetivo da polícia civil chega a 75% e na polícia militar a 39%”, detalha.
De acordo com Ivênio, as expectativas para o próximo mês é que haja redução. “Em março acreditamos que haverá ‘freio de ajuste’, que é quando cada um começa a encontrar seu espaço e os confrontos diminuem. Áreas como Felipe Camarão, Nossa Senhora da Apresentação e São Gonçalo do Amarante são onde esses grupos devem se concentrar”.
Para esse ano, a tendência é um equilíbrio nas estatísticas. “Se entrar novos policiais e tivermos políticas de segurança pública, teremos redução até o final do ano. Em caso contrário, a tendência é termos um equilíbrio nessa taxa”, ressaltou.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)