Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

MP do RN vota extinção de 33 cargos de promotores e procuradores

G1 RN - O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) vota nesta segunda-feira (7) uma proposta que visa extinguir 33 cargos de promotores e procuradores de Justiça no estado. De acordo com uma nota oficial emitida pelo órgão, a votação, que acontecerá no Colégio de Procuradores de Justiça do estado, vai indicar 'o caminho a ser seguido em relação à maneira de enfrentar os efeitos fiscais da crise econômica que se abateu sobre o Brasil'. Segundo a nota, a proposta visa economizar com pessoal, direcionando a verba para gastos com estrutura de apoio.
Ainda de acordo com o MP, a medida foi apresentada pelo procurador-Geral de Justiça Rinaldo Reis Lima. A proposta defende que o Ministério Público pode enxugar o quadro de membros, a fim de aumentar os gastos com estrutura. A proposta é de que sejam extintos 13 cargos de promotores na capital e cinco no interior, além de nove cargos de promotores substitutos e seis cargos de procuradores de Justiça.
“Percebemos em muitos dos procuradores e das procuradoras com quem conversamos o senso de responsabilidade que o momento exige. A questão é vital para todos, inclusive para a qualidade de nosso serviço à população, uma vez que a consequência de não reduzirmos nossa despesa de pessoal a curto, médio e longo prazo, será a necessidade de diminuição de nossa estrutura de apoio administrativo, técnico e jurídico, talvez de forma drástica”, explica Rinaldo Reis,  Procurador-Geral de Justiça do RN.
A nota oficial ainda explica que, caso a proposta seja acatada, não haverão exonerações dos promotores e procuradores que já ocupam os cargos. Os cortes só irão ocorrer quando os cargos estiverem vagos, ou seja, caso os promotores e procuradores se aposentem ou deixem os cargos por motivos diversos.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)