Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Mineiro defende Crispiniano e afirma que PT não estimula militância à violência

Portal no AR - O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) comentou nesta segunda-feira a polêmica envolvendo o diretor da Fundação José Augusto, Crispiniano Neto, e afirmou que não é orientação do partido adotar medidas de violência em reação ao que a legenda considera a criminalização do partido através da Operação Lava Jato.
Nesse domingo, em seu perfil no Twitter, Crispiniano Neto postou que “não se pode esperar um tiro no peito ou uma foto do líder ‘suicidado’ na cadeia para começar a virar e queimar carros da imprensa golpista”. A mensagem viralizou nas redes sociais. O deputado Fernando Mineiro, no entanto, comenta que se trata de um desabafo.
“Não há, no Partido dos Trabalhadores, nenhuma orientação para reagir com violência. Foi muito mais um desabafo de alguém cansado com essa situação. Não se trata, repito, de uma orientação do partido a seus militantes”, sublinhou o deputado petista.
Desde que postou a mensagem, Crispiniano tem sido procurado para comentar o assunto. Até o momento, ele não foi localizado. Para Mineiro, há uma flagrante distorção cínica na cobertura dos eventos.
“Todos os dias, nós recebemos ameaças. Ameaças diretas. Isso vira notícia? Isso não vira notícia. Mas basta algum de nós postar um desabafo e imediatamente isso acontece. É um cinismo muito grande”, comentou o deputado em visível tom de cansaço com a situação.
Mineiro defendeu ainda que Crispiniano mais uma vítima das circunstâncias apontadas por ele. “Ele fez uma relação com o caso de Getúlio Vargas. Um desabafo ganhou essa proporção porque se trata de alguém do PT. Só por isso”, indignou-se o parlamentar.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)