segunda-feira, 21 de março de 2016

Maioria dos deputados federais do RN defende impeachment de Dilma

Com a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara Federal, cinco dos oito deputados federais do Rio Grande do Norte anunciaram, em contato com o portalnoar.com, que são favoráveis ao impeachment da petista.
Em contato com o portalnoar.com, os deputados federais Rogério Marinho (PSDB), Felipe Maia (DEM), Walter Alves (PMDB), Rafael Motta (PSB) e Antônio Jácome (PTN) confirmaram que são favoráveis ao afastamento de Dilma Rousseff. Já os deputados Fábio Faria (PSD), Zenaide Maia (PR) e Beto Rosado (PP) preferiram não antecipar posição.
O deputado Rafael Motta afirmou que, em consonância com a bancada federal do PSB, é favorável ao processo de impeachment de Dilma. O parlamentar também ponderou que a apreciação precisa ser célere, para que a Câmara volte a debater matérias de interesse do País, com o objetivo de superar a crise.
“Meu partido integra a oposição ao Governo Federal e a bancada já se manifestou favorável ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O nosso mandato não pensa diferente. Acreditamos que todo agente político deve ser investigado e vamos acompanhar atentamente os trabalhos da comissão criada para apurar o caso, ouvindo também as vozes das ruas”, declarou Rafael.
Por meio da sua assessoria de imprensa, o deputado Antônio Jácome informou que é favorável ao afastamento de Dilma. No entanto, ressaltou que antes de votar vai analisar todo o embasamento jurídico, para tomar sua decisão respaldada por fundamentos plausíveis.
O deputado Beto Rosado disse que está acompanhando de perto tudo o que está acontecendo, mas evitou antecipar posição. “O atual governo não atingiu as expectativas da população e as manifestações revelam essa insatisfação. Como brasileiro, também estou insatisfeito e tenho ouvido a voz das ruas. Da mesma forma, por ser um homem de partido, estou atento ao posicionamento do PP. Todos esses fatores serão considerados nesse processo, mas ouvirei principalmente os anseios daqueles que me elegeram seu representante”, declarou.
A Comissão Especial que avalia o processo foi formada na quinta-feira passada (17) e teve a primeira reunião na sexta-feira (18). Da bancada potiguar, participam do colegiado a deputada Zenaide Maia, indicada como membro titular pelo PR, e o deputado Rogério Marinho, elencado pelos tucanos como suplente.
Posicionamento
Parlamentar de um dos principais partidos de oposição ao governo Dilma, o deputado Rogério Marinho (PSDB) destacou o cenário na Câmara e se mostrou favorável ao impeachment. “O clima na Câmara Federal é totalmente favorável”, afirmou.
O deputado federal Felipe Maia também não se furtou e deixou clara sua posição quanto ao processo. “O Congresso deve ter a humildade de ouvir as ruas. E a população já deu o seu recado, participando das manifestações e mostrando sua insatisfação com a presidente Dilma e o governo do PT”, declarou.
Já o deputado Walter Alves, do PMDB, partido aliado ao Governo Federal, também antecipou sua opinião e se mostrou a favor da saída da presidente. “…acredito que a presidenta perdeu as condições de governabilidade. Deve ser afastada”, declarou o peemedebista.
O deputado federal Fábio Faria, do PSD, e filho do governador Robinson Faria, que desde as eleições segue em parceria com o governo Dilma, evitou se posicionar. Ele espera a orientação partidária. “Não podemos nunca ir contra o posicionamento do ministro Kassab, mas tenho certeza que democrata como ele é, vai tentar expor a opinião dele para tentar ver se consegue ter maioria do partido”, disse
A deputada Zenaide Maia evitou antecipar sua posição. “Não anteciparei para ser coerente no que diz respeito ao trabalho que terei na comissão”, disse.