quinta-feira, 31 de março de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

31 de março de 2016 – CNBB
1ª Leitura - At 3,11-26
Vós matastes o autor da vida,
mas Deus o ressuscitou dos mortos.
Leitura dos Atos dos Apóstolos 3,11-26
Naqueles dias:
11Como o paralítico não deixava mais Pedro e João, todo o povo, assombrado, foi correndo para junto deles, no chamado 'Pórtico de Salomão'.
12Ao ver isso, Pedro dirigiu-se ao povo: 'Israelitas, por que vos espantais com o que aconteceu? Por que ficais olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar com nosso próprio poder ou piedade?
13O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entregastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo.
14Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino.
15Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas.
16Graças à fé no nome de Jesus, este Nome acaba de fortalecer este homem
que vêdes e reconheceis. A fé que vem por meio de Jesus lhe deu perfeita saúde na presença de todos vós.
17E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância,
assim como vossos chefes.
18Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer.
19Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados.
20Assim podereis alcançar o tempo do repouso que vem do Senhor.
E ele enviará Jesus, o Cristo, que vos foi destinado.
21No entanto, é necessário que o céu o receba, até que se cumpra o tempo da restauração de todas as coisas, conforme disse Deus, nos tempos passados, pela boca de seus santos profetas.
22Com efeito, Moisés afirmou: 'O Senhor Deus fará surgir, entre vossos irmãos, um profeta como eu. Escutai tudo o que ele vos disser.
23Quem não der ouvidos a esse profeta, será eliminado do meio do povo'.
24E todos os profetas que falaram, desde Samuel e seus sucessores,
também eles anunciaram estes dias.
25Vós sois filhos dos profetas e da aliança, que Deus fez com vossos pais,
quando disse a Abraão: 'Através da tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra'.
26Após ter ressuscitado o seu servo, Deus o enviou em primeiro lugar a vós, para vos abençoar, na medida em que cada um se converta de suas maldades.'
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 8, 2a.5. 6-7. 8-9 (R.2ab)
R. Ó Senhor, nosso Deus, como é grande vosso nome por todo o universo!
Ou: Aleluia, Aleluia, Aleluia
2aÓ Senhor nosso Deus,*
5que é o homem, para dele assim vos lembrardes *e o tratardes com tanto carinho?'R.
6Pouco abaixo de Deus o fizestes, * coroando-o de glória e esplendor;
7vós lhe destes poder sobre tudo, * vossas obras aos pés lhe pusestes:R.
8as ovelhas, os bois, os rebanhos, * todo o gado e as feras da mata;
9passarinhos e peixes dos mares, * todo ser que se move nas águas.R.
Evangelho - Lc 24,35-48
Assim está escrito: o Messias sofrerá e
ressuscitará dos mortos no terceiro dia
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 24,35-48
Naquele tempo:
35Os dois discípulos contaram  o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão.
36Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse:
'A paz esteja convosco!' 37Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma.
38Mas Jesus disse: 'Por que estais preocupados, e porque tendes dúvidas no coração?
39Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho'.
40E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés.
41Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos.
Então Jesus disse: 'Tendes aqui alguma coisa para comer?'
42Deram-lhe um pedaço de peixe assado.
43Ele o tomou e comeu diante deles.
44Depois disse-lhes: 'São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos'.
45Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras,
46e lhes disse: 'Assim está escrito: O Cristo sofrerá  e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia
47e no seu nome, serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.
48Vós sereis testemunhas de tudo isso'.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Lc 24, 35-48
Quando a comunidade está reunida, realiza-se a experiência pascal, a experiência da presença do Ressuscitado. Esta presença é a manifestação do Deus da Paz, o Deus real, o Deus vivo e verdadeiro, do Deus que é solidário com os homens e está sempre participando de suas vidas, mesmos que eles não sejam capazes de perceber isso. Não é a manifestação de um fantasma qualquer. Esta experiência comunitária da presença do Ressuscitado faz com que a comunidade se torne evangelizadora, testemunha de todos os valores pelos quais Jesus morreu e ressuscitou, se torne testemunha de que de fato Jesus é o Filho do Deus vivo, que cumpriu plenamente a vontade do Pai.
SANTO DO DIA
São Benjamim, servia aos irmãos na caridade
Foi canal para que muitos cegos voltassem a ver, muitos leprosos fossem curados e muitos corações duvidosos se abrissem a Deus
Nasceu no ano de 394 na Pérsia e, ao ser evangelizado, começou a participar da Igreja ao ponto de descobrir sua vocação ao diaconato.
Serviu a Palavra e aos irmãos na caridade, chamando a atenção de muitos para Cristo.
Chegou a ser preso por um ano, sofrendo, e se renunciasse ao nome de Jesus, seria solto. Porém, mesmo na dor, na solidão e na injustiça, ele uniu-se ainda mais ao Cristo crucificado.
Foi solto com a ordem de não falar mais de Jesus para ninguém, o que era impossível, pois sua vida e seu serviço evangelizavam.
Benjamim foi canal para que muitos cegos voltassem a ver, muitos leprosos fossem curados e assim muitos corações duvidosos se abriram a Deus.
Foi novamente preso, levado a público e torturado para que renunciasse à fé. Perguntou então ao rei, se gostaria que algum de seus súditos fosse desleal a ele. Obviamente que o rei disse que não. E assim o diácono disse que assim também ele, não poderia renunciar à sua fé, a seu Rei, Jesus Cristo.
E por não renunciar a Jesus, foi martirizado. Isso no ano de 422.
São Benjamim, rogai por nós!