domingo, 20 de março de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

20 de março de 2016 – CNBB

1ª Leitura - Is 50,4-7
Não desviei meu rosto das bofetadas e
cusparadas; sei que não serei humilhado.
Leitura do Livro do Profeta Isaías 50,4-7
4O Senhor Deus deu-me língua adestrada, para que eu saiba dizer
palavras de conforto à pessoa abatida; ele me desperta cada manhã e me excita o ouvido, para prestar atenção como um discípulo.
5O Senhor abriu-me os ouvidos;  não lhe resisti nem voltei atrás.
6Ofereci as costas para me baterem e  as faces para me arrancarem a barba;  não desviei o rosto de bofetões e cusparadas.
7Mas o Senhor Deus é meu Auxiliador, por isso não me deixei abater o ânimo, conservei o rosto impassível como pedra, porque sei que não sairei humilhado.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 21,8-9.17-18a.19-20.23-24 (R.2a)
R. Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?
8Riem de mim todos aqueles que me vêem,* torcem os lábios e sacodem a cabeça:
9'Ao Senhor se confiou, ele o liberte* e agora o salve, se é verdade que ele o ama!'R.
17Cães numerosos me rodeiam furiosos,* e por um bando de malvados fui cercado. Transpassaram minhas mãos e os meus pés
18e eu posso contar todos os meus ossos.* Eis que me olham e, ao ver-me, se deleitam! R.
19Eles repartem entre si as minhas vestes* e sorteiam entre si a minha túnica.
20Vós, porém, ó meu Senhor, não fiqueis longe,* ó minha força, vinde logo em meu socorro! R.
2ª Leitura - Fl 2,6-11
Humilhou-se a si mesmo; por isso,
Deus o exaltou acima de tudo.
Leitura da Carta de São Paulo aos Filipenses 2,6-11
6Jesus Cristo, existindo em condição divina, não fez do ser igual a Deus uma usurpação,
7mas ele esvaziou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo  e tornando-se igual aos homens. Encontrado com aspecto humano,
8humilhou-se a si mesmo, fazendo-se obediente até a morte, e morte de cruz.
9Por isso, Deus o exaltou acima de tudo e lhe deu o Nome que está acima de todo nome.
10Assim, ao nome de Jesus, todo joelho se dobre no céu, na terra e abaixo da terra,
11e toda lingua proclame : 'Jesus Cristo é o Senhor', para a glória de Deus Pai.
Palavra do Senhor.
Evangelho - Procissão - Lc 19,28-40
Bendito o que vem em nome do Senhor.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 19,28-40
Naquele tempo:
28Jesus caminhava à frente dos discípulos, subindo para Jerusalém.
29Quando se aproximou de Betfagé e Betânia, perto do monte chamado das Oliveiras,
enviou dois de seus discípulos, dizendo:
30'Ide ao povoado ali na frente. Logo na entrada encontrareis um jumentinho amarrado, que nunca foi montado. Desamarrai-o e trazei-o aqui.
31Se alguém, por acaso, vos perguntar: 'Por que desamarrais o jumentinho?', respondereis assim: 'O Senhor precisa dele'.'
32Os enviados partiram e encontraram tudo exatamente como Jesus lhes havia dito.
33Quando desamarravam o jumentinho, os donos perguntaram: 'Por que estais desamarrando o jumentinho?'
34Eles responderam: 'O Senhor precisa dele.'
35E levaram o jumentinho a Jesus. Então puseram seus mantos sobre o animal e ajudaram Jesus a montar.
36E enquanto Jesus passava, o povo ia estendendo suas roupas no caminho.
37Quando chegou perto da descida do monte das Oliveiras, a multidão dos discípulos,  aos gritos e cheia de alegria, começou a louvar a Deus por todos os milagres que tinha visto.
38Todos gritavam: 'Bendito o Rei, que vem em nome do Senhor! Paz no céu e glória nas alturas!'
39Do meio da multidão, alguns dos fariseus disseram a Jesus: 'Mestre, repreende teus discípulos!'
40Jesus, porém, respondeu: 'Eu vos declaro: se eles se calarem, as pedras gritarão.'
Palavra da Salvação.
SANTO DO DIA
Santo Ambrósio de Sena, homem do perdão e da reconciliação
Tornando-se um pregador cheio do Espírito Santo; um homem do perdão e da reconciliação

O santo de hoje nasceu no ano de 1220 em Sena, Itália, dentro de um contexto familiar diferente. Ao ter nascido com uma deformação física, sua família – nobre – o renegou e o entregou a uma ama de leite, que recebeu a ordem de viver com a criança afastada deles. Isso tudo foi providência na vida de Ambrósio, porque esta ama, mulher de fé, foi uma verdadeira mãe, alimentado-o e assim, foi acontecendo a recuperação do menino.
Com uma certa idade a família o acolheu. Ambrósio estava no processo de cura interior de reconciliação, mas já os havia perdoado. Aceitou, para um bem maior, os bens terrenos que ele teve como direito, usando-os para o bem dos pobres. O castelo foi se tornando aos poucos um hospital, lugar de acolhimento aos mais necessitados. Com 18 anos renunciou a tudo e foi para os Dominicanos, tornando-se um pregador cheio do Espírito Santo. Um homem do perdão e da reconciliação. Faleceu em Sena, durante uma pregação. Morreu no serviço, no ministério.
Santo Ambrósio, rogai por nós!