quinta-feira, 17 de março de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

17 de março de 2016 – CNBB
1ª Leitura - Gn 17,3-9
Farei de ti o pai de uma multidão de nações.
Leitura do Livro do Gênesis 17,3-9
Naqueles dias:
3Abrão prostrou-se com o rosto por terra. 4E Deus lhe disse: 'Eis a minha aliança contigo: tu serás pai de uma multidão de nações.
5Já não te chamarás Abrão, mas o teu nome será Abraão, porque farei de ti o pai de uma multidão de nações.
6Farei crescer tua descendência infinitamente. Farei nascer de ti nações, e reis sairão de ti.
7Estabelecerei minha aliança entre mim e ti e teus descendentes para sempre; uma aliança eterna, para que eu seja teu Deus e o Deus de teus descendentes.
8A ti e aos teus descendentes darei a terra em que vives como estrangeiro, todo o país de Canaã como propriedade para sempre. E eu serei o Deus dos teus descendentes'.
9Deus disse a Abraão: 'Guarda a minha aliança, tu e a tua descendência para sempre.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 104, 4-5. 6-7. 8-9 (R. 8a)
R. O Senhor se lembra sempre da Aliança!
4Procurai o Senhor Deus e seu poder, * buscai constantemente a sua face!
5Lembrai as maravilhas que ele fez, * seus prodígios e as palavras de seus lábios!R.
6Descendentes de Abraão, seu servidor, * e filhos de Jacó, seu escolhido,
7ele mesmo, o Senhor, é nosso Deus, * vigoram suas leis em toda a terra.R.
8Ele sempre se recorda da Aliança, * promulgada a incontáveis gerações;
9da Aliança que ele fez com Abraão, * e do seu santo juramento a Isaac.R.
Evangelho - Jo 8,51-59
Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São João 8,51-59
Naquele tempo, disse Jesus aos judeus:
51Em verdade, em verdade, eu vos digo: se alguém guardar a minha palavra, jamais verá a morte.'
52Disseram então os judeus: 'Agora sabemos que tens um demônio. Abraão morreu e os profetas também, e tu dizes: 'Se alguém guardar a minha palavra jamais verá a morte'.
53Acaso és maior do que nosso pai Abraão,  que morreu, como também os profetas? Quem pretendes tu ser?'
54Jesus respondeu: 'Se me glorifico a mim mesmo, minha glória não vale nada. Quem me glorifica é o meu Pai, aquele que vós dizeis ser o vosso Deus.
55No entanto, não o conheceis. Mas eu o conheço  e, se dissesse que não o conheço,
seria um mentiroso, como vós! Mas eu o conheço e guardo a sua palavra.
56Vosso pai Abraão exultou, por ver o meu dia; ele o viu, e alegrou-se.'
57Os judeus disseram-lhe então: 'Nem sequer cinqüenta anos tens , e viste Abraão!'
58Jesus respondeu: 'Em verdade, em verdade vos digo, antes que Abraão existisse, eu sou'.
59Então eles pegaram em pedras para apedrejar Jesus, mas ele escondeu-se e saiu do Templo.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Jo 8, 51-59
O nosso Deus é o Deus da vida e da vida em abundância. Ele é causa de alegria para todos os que verdadeiramente crêem nele e em Jesus ele manifesta todo o amor que tem por nós. Assim sendo, Jesus, que é o Filho do Deus vivo, veio nos ensinar o caminho da verdadeira vida, por isso nos diz que quem guarda a sua palavra jamais verá a morte. E como todos nós desejamos a vida e nos alegramos com ela, Jesus também é a causa de nossa alegria, assim como foi a causa para Abraão exultar de alegria ao ver o seu dia, ao reconhecer o seu Deus como o Deus da vida. Aos que não acreditam nas verdades do Reino de Deus e rejeitam os valores evangélicos, só resta a revolta, a tristeza e a morte.
SANTO DO DIA
São Patrício, sacerdote missionário
Salvou muitas almas através de seu testemunho de santidade, a ponto de tornar a antiga Irlanda toda católica
O santo de hoje nasceu na Grã-Bretanha, no ano 380. Oração, penitência, uma vida de entrega a Deus que foi capacitando São Patrício a responder em Cristo diante das tribulações da vida.
Aos 16 anos foi capturado e preso por piratas irlandeses. No perdão, na oração e na atenção de encontrar um espaço para a fuga, conseguiu fugir para a França, onde continuou seu discernimento na busca da vontade de Deus.
Tornou-se sacerdote missionário, evangelizando na Inglaterra e na Irlanda. Já como bispo, salvou muitas almas através de seu testemunho de santidade, a ponto de tornar a antiga Irlanda toda católica, do empregado ao rei.
A historia da Irlanda ficou marcada com a contribuição de São Patrício, que através da construção que fez de diversos mosteiros, deixou nesse lugar a fama de “ilha dos mosteiros”.
Faleceu com cerca de 80 anos.
São Patrício, rogai por nós!