quinta-feira, 24 de março de 2016

Dom Odilo é agredido em missa que marca início da celebração da Páscoa

Gazeta Web - O arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Scherer, foi agredido ao final da missa que abriu as celebrações da Páscoa na manhã desta quinta-feira (24) na Catedral da Sé, em São Paulo. Uma mulher que assitia à celebração e tentou subir no altar durante a missa conseguiu, ao final, agarrar o arcebispo pelas costas, levando a mão em direção ao rosto de Dom Odilo, que ficou arranhado. Ambos caíram no chão, e as pessoas que estavam em volta precisaram retirar os óculos de Dom Odilo da mão da agressora.

A missa começou às 9h com a celebração do crisma na Catedral da Sé, que estava lotada. O arcebispo abençoou os óleos que vão ser usados na igreja durante todo o ano. Durante a cerimônia, cerca de 400 padres da Arquidiocese de São Paulo renovaram seus votos sacerdotais.
A confusão começou após a celebração da comunhão, quando uma mulher tentou subir ao altar gritando o nome do arcebispo. Ela foi contida por seguranças. Ao final da celebração, Dom Odilo foi até a mulher e falou com ela por alguns instantes. Ao virar-se para cumprimentar os demais padres presentes, a mulher agrediu o arcebispo.
A assessoria de imprensa da arquidiocese afirmou que Dom Odilo celebrará missa normalmente nesta quinta à noite. Às 19h, Dom Odilo celebra a missa de lava-pés, tradicional celebração da Páscoa. Neste ano, o cardeal vai lavar os pés de 12 migrantes acolhidos pela Missão Paz. Ainda segundo a assessoria de imprensa, o motivo do ataque é desconhecido.
Veja a nota da Arquidiocede de São Paulo sobre o incidente:
"A Assessoria de Comunicação da arquidiocese de São Paulo esclarece que, na manhã desta Quinta-feira Santa, na Catedral da Sé, uma mulher, com sinais claros de algum transtorno, se manifestava em voz alta durante a celebração da Missa. Após a conclusão da Missa, ela chegou perto do altar e chegou a agredir fisicamente o Cardeal de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, que presidia a Missa; em consequência do incidente, o Arcebispo ficou com algumas escoriações, sem gravidade. Ele está bem e vai presidir todas as celebrações da Semana Santa, previstas em sua agenda.
A Arquidiocese de São Paulo lamenta o ocorrido e pede a todos os católicos que participem com intensidade e devoção das celebrações do sagrado Tríduo Pascal de paixão, morte e ressurreição de Jesus, que iniciamos nesta Quinta-feira Santa.
Assessoria de Comunicação
Arquidiocese de São Paulo"