Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Déficit de professores na rede pública do RN pode chegar a mil até o fim de 2016

Portal no AR - A rede pública de ensino do Rio Grande do Norte pode fechar o ano de 2016 com um déficit de mil professores. A estimativa é do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do RN (Sinte/RN) que aponta a falta de mais de 600 profissionais na atualidade.
Este é apenas um dos muitos problemas enfrentados pela educação do estado, que sofre ainda com a falta de estrutura das escolas e com o baixo investimento em melhorias. De acordo com Fátima Cardoso, presidente do Sinte/RN, o estado possui um total de 665 escolas e em quase todas elas faltam professores, de diferentes disciplinas.
Cardoso avalia que os investimentos em educação tem sido insuficientes no estado e a falta de professores é um sinal disso. “Uma escola não funciona sem um professor. Ele é peça fundamental do processo de aprendizagem”, comentou.
Além da falta de professores, a falta de estrutura das escolas também é uma das consequências da falta de investimentos apontada pela presidente do Sinte/RN. Segundo ela, a qualidade dos prédios em que estão localizadas a maioria das escolas é precária e não oferece estrutura necessária para a realização das atividades pertinentes ao processo de ensino-aprendizagem.
“Os alunos são obrigados a assistir aula em salas não climatizadas, com carteiras em péssimas condições. Todas precisam de manutenção e novos equipamentos”, avaliou.
Informatização
Para Fátima Cardoso, a educação no RN está ultrapassada, já que a maioria das instituições não possui computadores. “Quando tem, são subutilizados em ações meramente burocráticas e não no processo de aprendizagem dos alunos como forma de expandir o conhecimento”, analisou.
A reportagem do portalnoar.com procurou a Secretaria Estadual de Educação para se posicionar sobre o assunto, mas até a publicação desta reportagem, não conseguiu contato com as fontes ligadas à Secretaria Estadual de Educação.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)