sexta-feira, 18 de março de 2016

Ciclo se esgotou, e país não tem tempo a perder, diz presidente da Riachuelo

O presidente da Riachuelo, Flávio Rocha, avalia que a convocação de novas eleições seria a melhor saída para o impasse que paralisa o Brasil, mas pondera que as saídas mais viáveis politicamente são a renúncia ou o impeachment de Dilma.
Ele defende que o vice-presidente Michel Temer assuma o comando do país, apesar do seu envolvimento com a Operação Lava Jato. "Ele é muito preparado e tem um bom programa de governo".
Para o executivo, que comanda um dos maiores grupos de varejo do país, "não temos mais tempo a perder" e a chegada do ex-presidente Lula ao comando da Casa Civil é "uma tentativa desesperada de sobrevida para um ciclo que se esgotou".
Ele acredita que o Brasil está saindo de um ciclo estatizante, marcado pelo capitalismo de conluio entre governo e alguns empresários, para uma nova fase de livre mercado, que será protagonizada pelos empreendedores. Confira a entrevista na Folha de SP.