segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Municípios devem cerca de R$ 160 milhões em precatórios, diz TJRN

G1 RN - O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) divulgou nesta segunda-feira (15) um balanço com as dívidas em precatórios dos municípios potiguares. De acordo com os dados do tribunal, as prefeituras potiguares acumulam uma dívida de quase R$ 160 milhões oriundas de decisões judiciais.
De acordo com as estatísticas divulgadas pelo TJ, apenas 10 municípios são responsáveis por R$ 137 milhões, o que equivale a 86% do montante. Segundo informações da divisão de precatórios do TJ, Natal lidera o ranking de maiores devedores, acumulando um total de R$ 95,8 milhões em débitos. A capital potiguar é seguida por João Câmara, que soma R$ 15,7 milhões. Logo após aparece Santa Cruz, com uma dívida de R$ 7,6 milhões.
Por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), a partir desse ano as prefeituras vão realizar os pagamentos de forma diferente “estamos providenciando para esse mês uma remessa de ofícios para todos os municípios que são de regime especial informando que, com a decisão do supremo, o regime passa a ser mensal. A dívida que eles possuem deve ser dividida em 60 parcelas, sendo o valor mínimo igual a 1% da receita corrente líquida”, explicou o juiz Bruno Lacerda, chefe da divisão de precatórios. Com essa decisão, o pagamento deve ser mensal.
A expectativa é que com esse novo modo de realizar o pagamento, a dívida dos municípios diminua “esperamos que a gente possa fazer mais pagamentos, e isso representa a diminuição da dívida porque os municípios estão fazendo os repasses. Não é por questão de bater recorde, de fazer pagamentos cada vez maiores, mas sim de dar satisfação ao credor, a quem está na fila”, ressaltou o magistrado.
Confira abaixo a lista com os 10 municípios com maiores débitos em precatórios do RN:
1º - Natal - R$ 95,8 milhões;
2º - João Câmara - R$ 15,7 milhões;
3º - Santa Cruz - R$ 7,6 milhões;
4º - Caicó - R$ 6,8 milhões;
5º - Parnamirim - R$ 3,1 milhões;
6º - Jandaíra - R$ 2 milhões;
7º - Pau dos Ferros - R$ 1,9 milhão;
8º - Mossoró - R$ 1,8 milhão;
9º - Assu - R$ 1,4 milhão;
10º - Ruy Barbosa - R$ 1,3 milhão.