Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

Manifestantes protestam na Câmara de Santo Antônio contra tentativa da oposição de barrar contratos

Os Amigos da Onça - Em uma noite histórica, manifestantes lotaram nesta quarta-feira (03) as dependências da Câmara Municipal de Santo Antônio e a frente da sede do Poder Legislativo.  O tumulto foi intenso, gritos e palavras de ordem exigiam dos vereadores da oposição a aprovação do projeto de lei nº 02/2016, de iniciativa do Poder Executivo, que visa a contratação temporária de servidores para atender as necessidades de excepcional interesse público, previsto na Constituição Federal, no artigo 37, inciso IX. O projeto estava previsto para ser apreciado e votado na sessão ordinária desta quarta-feira, no entanto a Presidente da Casa, a vereadora Priscila Lariss (PRB), ontem enviou resposta ao executivo alegando inconstitucionalidade no projeto, o que provocou uma revolta dos funcionários contratados que convocaram esse movimento para protestar contra essa medida dos vereadores da oposição. Além disso, os oposicionistas defendem a realização de concurso público para preenchimento das vagas no quadro funcional do município, uma vez que existe uma recomendação do Ministério Público.
A sessão que ocorre todas as quartas-feiras, às 19h, atrasou cerca de uma hora, quando a presidente da Casa comunicou que a reunião estava cancelada. Priscila justificou que o projeto foi devolvido para o executivo por conta de falhas identificadas no mesmo. Após ser encerrada a sessão, manifestantes jogaram milho no plenário revoltados com a atitude da presidência da Casa e dos demais vereadores da oposição.
Cerca de 700 pessoas de todas as idades, segundo a Polícia Militar, entre servidores contratados e populares ocuparam a frente da Câmara para pressionar os vereadores de oposição a aprovarem o projeto. “Muito me admira vereadores oposicionistas, que sempre fizeram parte do governo anterior com vários cargos, cargos fantasmas e influência direta na gestão passada, agora querem impedir o prefeito de contratar e prejudicar a população porque é ano eleitoral, eles só pensam no benefício próprio”, afirmou um dos manifestantes.
Outros cobraram responsabilidade da Câmara, tecendo duras críticas. “Estamos apenas tentando defender o direito de exercer nossas profissões e poder receber dignamente pelo trabalho que é prestado!, declarou um outro manifestante.
O protesto ocorreu de forma pacífica e tranquila durante todo o tempo. A Polícia Militar de Santo Antônio com o reforço de seis viaturas de outras cidades da região garantiram a ordem do movimento.
Enquanto os vereadores da oposição ficaram dentro da Câmara esperando os manifestantes irem embora, os protestantes aguardavam no lado de fora a saída dos parlamentares e gritavam a todo momento palavras de ordem tendo como alvo principal a vereadora Goreth Orrico (PT) por se recusar a votar o projeto que trata dos contratos temporários. Com mais de duas horas depois, a vereadora teve de sair escoltada pela polícia sob gritos de “bandida” proferidas por alguns manifestantes. Ela saiu com a proteção do escudo da polícia e teve de entrar em uma viatura policial.
Pouco tempo depois, outro que saiu hostilizado foi o vereador Audy Acciole (PP). Ele também deixou a Câmara sob inúmeras vaias e saiu em seu próprio carro, que teve os pneus furados e chutados pelos manifestantes.
Depois desse reboliço, a oposição irá recuar e aprovar o projeto ou o impasse vai continuar e esse imbróglio só será decidido na justiça?. A certeza mesmo é que esta noite ficou na história do município e esse muído todo promete render novos capítulos nos próximos dias. Vamos aguardar os desdobramentos.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)