terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

João Santana dirá que dinheiro recebido fora não veio de campanha no Brasil

O marqueteiro  João Santana, que teve a prisão decretada pela Operação Lava-Jato na segunda-feira, (22/02), vai dizer, em sua defesa, que "nenhum centavo" recebido em suas contas no exterior provém de campanhas brasileiras. Santana é suspeito de receber dinheiro ilegalmente fora do Brasil. Segundo a reportagem do Valor apurou, a linha de defesa do publicitário baiano argumentará que "todos os recursos em contas do exterior provêm, exclusivamente, de campanhas feitas em países estrangeiros".
Responsável pela campanha à reeleição de Dilma Rousseff, em 2014, Santana tenta eximir a presidente de qualquer irregularidade e tentará justificar os pagamentos recebidos por campanha em outros países. Nesta segunda, Santana divulgou carta na qual se desliga da campanha presidencial de Danilo Medina, que concorre à Presidência na República Dominicana, com a alegação que irá se defender de "acusações infundadas" das quais é objeto.