quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Evangelho do Dia/Santo do Dia

18 de fevereiro de 2016 – CNBB
1ª Leitura - Est 4,17n.p-r.aa-bb.gg-hh
Não tenho outro defensor fora de ti, Senhor.
Leitura do Livro de Ester 4,17n.p-r.aa-bb.gg-hh
Naqueles dias:
17nA rainha Ester, temendo o perigo de morte que se aproximava,
buscou refúgio no Senhor.
17pProstrou-se por terra desde a manhã até ao anoitecer, juntamente com suas servas, e disse:
17q'Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó, tu és bendito. Vem em meu socorro, pois estou só e não tenho outro defensor fora de ti, Senhor,
17rpois eu mesma me expus ao perigo.
17aaSenhor, eu ouvi, dos livros de meus antepassados, que tu libertas, Senhor, até ao fim, todos os que te são caros.
17bbAgora, pois, ajuda-me, a mim que estou sozinha e não tenho mais ninguém senão a ti, Senhor meu Deus.
17ggVem, pois, em auxílio de minha orfandade. Põe em meus lábios um discurso atraente, quando eu estiver diante do leão, e muda o seu coração para que odeie aquele que nos ataca, para que este pereça com todos os seus cúmplices.
17hhE livra-nos da mão de nossos inimigos. Transforma nosso luto em alegria e nossas dores em bem-estar'.
Palavra do Senhor.
Salmo - Sl 137, 1-2a. 2bc-3. 7c-8 (R. 3a)
R. Naquele dia em que gritei, vós me escutastes, ó Senhor!.
1Ó Senhor, de coração eu vos dou graças,* porque ouvistes as palavras dos meus lábios! Perante os vossos anjos vou cantar-vos* 2ae ante o vosso templo vou prostrar-me.R.
2bEu agradeço vosso amor, vossa verdade,* 2cporque fizestes muito mais que prometestes; 3naquele dia em que gritei, vós me escutastes* e aumentastes o vigor da minha alma.R.
7cestendereis o vosso braço em meu auxílio* e havereis de me salvar com vossa destra.
8Completai em mim a obra começada;* ó Senhor, vossa bondade é para sempre!
Eu vos peço: não deixeis inacabada* esta obra que fizeram vossas mãos!R.
Evangelho - Mt 7,7-12
Todo aquele que pede, recebe.
+ Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo São Mateus 7,7-12
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
7Pedi e vos será dado! Procurai e achareis! Batei e a porta vos será aberta!
8Pois todo aquele que pede, recebe; quem procura, encontra; e a quem bate, a porta será aberta.
9Quem de vós dá ao filho uma pedra, quando ele pede um pão?
10Ou lhe dá uma cobra, quando ele pede um peixe?
11Ora, se vós, que sois maus, sabeis dar coisas boas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai que está nos céus dará coisas boas aos que lhe pedirem!
12Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas.
Palavra da Salvação.
Reflexão - Mt 7, 7-22
A oração deve sempre estar vinculada com a prática da vontade do Pai. A nossa oração será ouvida e Deus nos concederá o bem que desejamos somente quando formos capazes de realizar o bem para com os nossos irmãos e irmãs. Sendo assim, Deus somente realizará por nós aquilo que nós queremos que ele nos faça quando formos capazes de realizarmos pelos nossos irmãos e irmãs aquilo que eles esperam de nós, pois estaremos com isso cumprindo a vontade de Deus e ele, como recompensa, cumprirá a nossa vontade.
SANTO DO DIA
São Teotônio - Fundador da Nova Ordem dos Cônegos Regulares
Mariano e devoto dos Santos Anjos, São Teotônio viveu uma vida retirada para contemplar o Senhor.
Nascido em Ganfei, Portugal, no ano de 1082, São Teotônio recebeu uma ótima formação. Primeiramente, junto a um convento beneditino de Coimbra; depois, ao ser assumido por seu tio Crescêncio, Bispo de Coimbra, ele foi correspondendo à graça de Deus em sua vida. Com a morte do tio, dirigiu-se para Viseu, onde terminou seus estudos básicos e recebeu o dom da ordenação sacerdotal.
Homem de oração e penitência, centrado no mistério da Eucaristia, e peregrino, fez duas viagens à Terra Santa, que muito marcaram a sua história, até que os cônegos de Santo Agostinho pediram que ele ficasse ali como um dirigente, mas, em nome da obediência, ele não poderia fazê-lo, uma vez que já ocupava o cargo de prior da Sé de Viseu. No retorno, abriu mão deste serviço e se dedicou ainda mais à evangelização.
Ele já era conhecido e respeitado por muitas autoridades. Inclusive, o rei Afonso Henriques e a rainha, dona Mafalda, por motivos de guerra, acabaram retendo muitos cristãos e ele foi interceder em prol desses cristãos. Muitos foram liberados, mas o santo foi além. Como já tinha fundado, a pedido de amigos, a Nova Ordem dos Cônegos Regulares sob a luz da Santa Cruz, aos pés do Mosteiro, ele não só acolheu aqueles filhos de Deus, mas também pôde mantê-los como um verdadeiro pai. No mosteiro, ele era um pai, um prior não só por serviço e autoridade, mas um exemplo refletindo a misericórdia do mistério da cruz do Senhor, refletindo o seu amor apaixonado pelo mistério da Eucaristia.
Mariano e devoto dos Santos Anjos, ele despojou-se e se retirou em contemplação e intercessão. Foi assim que, em 18 de fevereiro, esse grande santo português, em 1162, partiu para a glória.
Peçamos a intercessão de São Teotônio para que possamos glorificar a Deus pela obediência, sempre voltando-nos para os mais pequeninos.
São Teotônio, rogai por nós!