quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Assistente Social explica caso e garante fazer 'serviço de excelência' em Nova Cruz

Após matéria veiculada, 22 de fevereiro, Nova-cruzense que luta com a filha por tratamento da microcefalia, do Jornal Estadão, conseguimos entrar em contato com assistente social/SMS, Madilene André, que trouxe mais informações acerca da situação da entidade em Nova Cruz.
Diante deste triste momento em que a saúde brasileira vive, no auge de um surto de bebês microcéfalos, ainda sem muita explicação faz-se necessário uma série de ajustes no cenário da reabilitação, uma vez que teremos toda uma geração comprometida, do ponto de vista motor, neurológico, psicológico e social, não apenas dessas crianças, mas de suas famílias e comunidades em que vivem. Diante dos fatos, venho ressaltar o empenho da Secretaria de Saúde do Município de Nova Cruz, através do Centro de Especialidades em oferecer tratamento e acompanhamento precoce para estes bebês e venho ainda, por meio destes esclarecer que todas as crianças notificadas em nosso município estão recebendo o atendimento adequado, dentro das possibilidades do município e do nosso estado. Dra. Larissa Félix Cordeiro, fisioterapeuta Responsável do Centro de Especialidades de Nova Cruz.