segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Trabalhadores comemoram reabertura de unidades do Restaurante Popular

Bom dia,
Assim como nos posicionamos quando do fechamento dos restaurantes popular, nós do SINTBARN, entendemos que também devemos nos pronunciar quando da reabertura dos mesmos.
Portanto, pela importância que tem seu blog Dedé Camilo, estamos disponibilizando, em anexo, para divulgação, caso interesse, informações sobre nosso trabalho em prol da reabertura dos restaurantes popular.
Atenciosamente,
Sindicato dos Trabalhadores em Bares e em Ativ. Similares do RN. 
Presidente: José Cruz Lemos
Após o fechamento dos Restaurantes Popular, dia 31 de dezembro de 2015, o Sindicato dos Trabalhadores em Bares e em Atividades Similares e Conexas do RN – SINTBARN iniciou uma batalha com o objetivo de preservar os empregos e garantir os direitos trabalhistas e sociais dos que fossem demitidos em consequência desse fechamento. Pois bem, dia 31 não era possível fazer muita coisa devido às festas de fim de ano, mas, dia 04 de janeiro de 2016, primeiro dia útil do ano, assim que a secretaria (SETHAS) abriu as portas, o SINTBARN protocolou pedido de audiência com a secretária para tratar do assunto.
Paralelamente, o SINTBARN também requereu das empresas, responsáveis pelos restaurantes, todas as informações possíveis, a fim de garantir os direitos dos trabalhadores. Após ouvir os trabalhadores, o SINTBARN também se posicionou publicamente através de nota à imprensa, na qual, criticava o fechamento dos restaurantes e prometia lutar pela reabertura dos mesmos. Nesta luta, o SINTBARN foi atendido, na SETHAS, por Paulo Jordão, Coordenador do Programa dos Restaurantes Popular, que de forma atenciosa e prestativa se comprometeu a solucionar o problema junto com a Secretária e o Governador. Enquanto isso, o Departamento Jurídico do SINTBARN, nas pessoas do Dr. Marcus Vinicius e da Dra. Fernanda Azevedo, preparavam as medidas judiciais a serem impetradas, caso não conseguíssemos a reabertura através do dialogo com o governo. Graças a Deus, não houve a necessidade de protestos nem manifestações públicas e agora, com a reabertura, estamos comemorando a manutenção desses empregos. É importante ressaltar que concordamos com as iniciativas do Ministério Público no combate a corrupção. Porém, discordamos de qualquer recomendação, caso haja, no sentido de fechar os restaurantes, e que, para o SINTBARN, não interessa quais empresas administrarão esses restaurantes, desde que cumpram com suas obrigações legais, em especial, as trabalhistas e sociais, obrigações essas que o SINTBARN defende, e fiscaliza o cumprimento, inclusive, por dever de ofício. Agora, os trabalhadores, representados pelo SINTBARN, torcem para que os restaurantes permaneçam abertos, e agradecem a todos que se doaram nesta luta, em especial à imprensa, através dos blogueiros, que, de forma imparcial, fizeram nossa mensagem ecoar pelos quatro cantos do Rio Grande do Norte.