quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Perto do Rio 2016, halterofilista paralímpico morre em Natal

Globo Esporte - Ouro no Parapan de Toronto na categoria até 107kg, Joseano Felipe sofreu infarto em casa. Nascido na Paraíba, mas radicado em Natal, atleta foi policial militar.
O esporte paralímpico do Brasil está de luto. Morreu nesta quinta-feira o halterofilista Joseano Felipe. Ele sofreu um infarto em casa durante a madrugada. A informação foi confirmada pelo filho e treinador, Felipe Michel.
Com a medalha de ouro conquistada durante a etapa da Copa do Mundo de Halterofilismo no Rio de Janeiro, no último sábado, o atleta de 42 anos havia garantido um lugar dentro da zona de classificação para as Paralimpíadas de 2016.
No currículo, Joseano também tinha o título de campeão das Américas no México, no ano passado, e o ouro no Parapan de Toronto na categoria até 107kg. Também era o recordista das Américas e saiu de 180kg para 210kg.
Paraibano, mas criado em Natal, Joseano era integrante do Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Em 2000, foi baleado na coluna durante ação para evitar a fuga de Valdetário Carneiro - lendário assaltante de bancos da região -, em uma rebelião na Penitenciária de Alcaçuz, em Nísia Floresta, na Grande Natal. Joseano se tornou cadeirante e entrou em depressão. Começou a fazer hidroginástica como terapia e depois conheceu o halterofilismo. Na primeira competição, em 2005, já foi vice-campeão, e passou a figurar entre os melhores do Brasil.
O velório de Joseano Felipe acontece na Funerária Sempre Alecrim, a partir das 17h (horário local). O sepultamento será nesta sexta-feira, às 11h, no Cemitério Parque da Passagem.