segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Mãe e filha são assassinadas a tiros dentro de casa em Parnamirim, RN

Mãe e filha, uma vendedora de roupas de 29 anos e uma menina de apenas 8, foram mortas a tiros na noite deste sábado (23) dentro de casa em Parnamirim, cidade da Grande Natal. De acordo com a Polícia Civil, o alvo dos criminosos seria a mãe. Um homem que também estava na residência, mas que ainda não se sabe se é parente das vítimas, também foi baleado. Ele levou um tiro na barriga, foi socorrido e permanece internado. Ninguém foi preso.
Delegado da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Marcos Vinícius contou ao G1 que o duplo homicídio aconteceu dentro da casa da família, que fica no bairro de Monte Castelo. "Havia uma comemoração no local.
Quando chegamos, encontramos muitas latas de cerveja. A família fazia algum tipo de festa", relatou. "Pelo as informações que recebemos, três homens entraram na residência em busca de Rosemere Martins da Silva, que foi baleada na garagem. A filha dela, Wislla Raylla Martins Viana, tentou correr para a cozinha, mas também foi atingida pelos disparos. Foi uma atitude covarde. O tiro atravessou as costas da menina", acrescentou.

Ainda de acordo com o delegado, a garota morreu na hora. Rosemare ainda chegou a ser socorrida, mas também não resistiu. "Já temos a identificação de pelo menos um dos assassinos. Ainda fizemos buscas por ele durante a noite e madrugada, mas não conseguimos encontrá-lo", disse Marcos Vinícius.
Sobre a motivação do crime, o delegado disse que ainda é cedo para qualquer afirmação. Contudo, ele contou que o homem com que Rosemare vivia foi morto há três meses. "Era uma pessoa envolvida com drogas. E essa é uma linha de investigação que não podemos descartar", ressaltou.
Por fim, Marcos Vinícius fez um apelo à população. "Para ajudar a polícia, existe o nosso Disque-Denúncia. É só ligar 181. Não precisa se identificar. Qualquer informação é muito importante", concluiu.
Fim de semana violento
Além das mortes de mãe e filha em Parnamirim, outras 12 pessoas também foram assassinadas no Rio Grande do Norte entre o sábado (23) e a manhã deste domingo (24). Em todos os casos, ninguém foi preso até o momento.