quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Delator diz que deu R$ 2 milhões de reais em propina para canpanha de Dilma

Fernando Baiano disse que acertou com Antonio Palocci o pagamento de 2 milhões de reais em propina para a campanha de Dilma Rousseff, em 2010. Antonio Palocci sempre negou o encontro com Fernando Baiano, assim como Paulo Roberto Costa e o outro intermediário do acerto, José Carlos Bumlai. Na última quinta-feira, (07/01), Fernando Baiano entregou à PF cópia dos registros de entrada e saída do hotel em que se hospedou em Brasília, em junho de 2010, quando ocorreu o encontro entre eles.
Diz o Estadão: "O delator sustenta que, do Hotel Meliá, foi de carona em uma carro da Petrobrás com Paulo Roberto Costa até uma casa usada pelo comitê da campanha, onde Palocci – que era coordenador da campanha presidencial do PT – e um ex-assessor, Charles Capella de Abreu, teriam pedido apoio financeiro".