Pular para o conteúdo principal

Impostômetro do RN

RN registra 1ª morte por febre amarela urbana no Brasil após 73 anos

No Minuto - O Rio Grande do Norte registrou o primeiro caso de febre amarela urbana no Brasil depois de 73 anos. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS) nesta terça-feira (29).
A auxiliar de enfermagem, de 53 anos, morreu em julho deste ano, mas, o resultado do exame que apontou febre amarela como causa do óbito saiu na última semana. A  Secretaria Municipal de Saúde vai pedir uma contraprova.
A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) também está investigando o caso. Os laboratórios onde os exames foram realizados são considerados de referência nacional, o Instituto Evandro Chagas (IEC), em Belém, e o Instituto Adolfo Lutz (IAL), em São Paulo.
A paciente inicialmente apresentava sintomas parecidos com dengue ou zika, mas as duas doenças foram descartadas por exames realizados nestes laboratórios. Por isso iniciou-se a pesquisa para outras viroses.
Até o momento ainda não se encontrou uma explicação clara para os resultados iniciais, já que não há histórico de viagens da paciente para áreas endêmicas e não foram detectados outros casos no município.
A Sesap está, em conjunto com a Secretaria de Saúde do município de Natal (SMS), realizando a investigação do caso, além de manter contato direto com o Ministério da Saúde. Uma das hipóteses é que o exame tenha dado positivo, em virtude da paciente ter sido vacinada contra a febre amarela, mesmo há décadas passadas. Está sendo feita uma pesquisa do seu histórico vacinal nas unidades de saúde e o Ministério também cogita a possibilidade de realizar exames laboratoriais mais detalhados.
Já foram realizadas duas reuniões com a participação da Vigilância Epidemiológica, Centro de Controle de Zoonoses de Natal e o Laboratório Central (Lacen) para definir as próximas ações da investigação, que são: a coleta de insetos e do material biológico dos primatas para pesquisa do vírus.
A subcoordenadora de Vigilância Ambiental, Cintia Higashi, explicou que “este caso é bastante intrigante por não ter uma relação entre o exame positivo e os achados iniciais da investigação, ou seja, até o momento não há um vínculo epidemiológico, por isso continuamos a trabalhar em conjunto para esclarecer o caso”.

Postagens mais visitadas deste blog

ÁUDIO: Capitão Styverson detona a Polícia Civil diz que agentes e delegados são preguiçosos.

O temido capitão da Lei Seca, Styverson Valetim, que faz um excelente trabalho nas blitzes de trânsito, criticou com veemência os integrantes da Polícia Civil em um áudio que circula pelos grupos de WhatsApp. “Meu trabalho funciona, pois só depende de mim. Não sou vinculado à Polícia Militar”, disse Styverson no áudio, fazendo críticas até a corporação que faz parte. Depois detonou a Polícia Civil: “O Policial Civil ganha muito bem e um delegado ganha R$ 23 mil para não fazer nada”. “Já denunciei as delegacias que não querem trabalhar por preguiça”, diz ainda o Capitão Styverson. (HeitorGregório).

Violência no Rio Grande do Norte - 29.05.2016

Casal aborda e da garupa da motocicleta mulher mata jovem no Igapó 190rn - Um homicídio foi registrado neste sábado no bairro de Igapó, vitimando um jovem identificado como Eduardo, conhecido como “Dudu”, que foi vítima de pelo menos quatro disparos de arma de fogo. Segundo informações de populares, a vítima estava em frente a uma residência quando um casal chegou no local em uma motocicleta e a mulher, que estava na garupa, atirou contra ele.
Após ter sido ferido, ele ainda foi socorrido ao Hospital Santa Catarina, mas não resistiu aos ferimentos, morrendo na unidade hospitalar. Mototaxista é executado dentro de casa em São Paulo do Potengi 190rn - Um homicídio foi registrado na madrugada deste domingo, na cidade de São Paulo do Potengi vitimando um mototaxista identificado como Paulo Sérgio, mais conhecido na cidade como “Rosinha”. A vítima foi alvejada por disparos de arma de fogo, quando estava na sua residência e ainda foi socorrido mais não resistiu aos ferimentos, morrendo antes da c…

Mega Fazenda de Lula na Argentina

Segundo o guia dos pescadores a Mega Fazenda pertence ao ex-presidente da República Luiz Inácio LULA da Silva e seu filho Lulinha. Assistam o vídeo e vejam onde o dinheiro do Brasil, do povo brasileiro está indo parar. (jonasmelloradialista)