domingo, 20 de dezembro de 2015

OAB de Natal cobra providênciais imediatas no atentado contra advogada

Tribuna do Norte - A advogada criminalista Paloma Gurgel foi alvo de atentado na noite de sábado (19), no cruzamento da avenida das Alagoas e da avenida Ayrton Senna, em Neópolis. Dois homens em uma motocicleta dispararam três vezes contra a advogada, que foi ferida na perna e no tórax. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) está acompanhando o caso e cobrou providências imediatas à Polícia Civil.
Segundo informações preliminares da Polícia Civil, os criminosos não tiveram a intenção de matar a advogada. Os tiros teriam sido efetuados para assustar e, obviamente, ferir a advogada, que precisou ser socorrida para o pronto-socorro Clóvis Sarinho. De acordo com relatos iniciais, ela não corre risco de morte. No entanto, a OAB teme pela segurança da jurista.
O presidente da OAB/RN, Sérgio Freire, disse que a preocupação inicial da instituição é a saúde e segurança da advogada. Contudo, eles também cobram que a Polícia Civil identifique os autores dos disparos e a motivação do crime.
"Quero crer que não seja mais um crime contra um advogado devido ao seu ofício. Esperamos e confiamos na identificação do autor e origem do fato", disse Sérgio Freire.
A Polícia Militar fez diligências logo após o crime, mas não chegou aos bandidos. A Polícia Civil agora coleta elementos sobre o caso para chegar aos criminosos. Há informações de que a advogada já havia sofrido ameaças e perseguição.