domingo, 27 de dezembro de 2015

Novos equipamentos vão permitir a realização de exames inéditos no ITEP

A Coordenadoria de Medicina Legal do ITEP instalou novos equipamentos  de análise química instrumental, no Laboratório Forense, que além de permitir a realização de exames inéditos no Instituto, vão automatizar procedimentos e dar mais celeridade aos resultados de pesquisa em psicofármacos, inseticidas (venenos) e em metais. Somados, o Cromatógrafo a Gás com Espectrometria de Massas (CGMS), o Cromatógrafo Líquido de Alta Resolução (HPLC) e o Espectômetro de Absorção Atômica custaram mais de R$ 1 milhão e foram adquiridos através convênio com a Senasp/MJ.
"O CGMS está pronto e calibrado, faltando apenas inserir a metodologia de análises da nossa rotina, como drogas de abuso e psicofármacos. Ele é capaz de comparar até 200 mil tipos de amostras diferentes; o Espectômetro de Absorção Atômica, também está pronto.  Ele é único no RN e pesquisa metais pesados como chumbo, além de permitir a análise de  contaminação ambiental de solo e água, por mercúrio ou cádmio, por exemplo. E mais, vai poder auxiliar a Balística, em exames de resíduograma, com a pesquisa de metais oriundos do disparo de arma de fogo", explicou o perito Jader Viana, chefe do laboratório.
A previsão do perito é que o HPLC seja instalado já no próximo mês de janeiro, o que vai aumentar o poder de resolutividade das análises.
O projeto de modernização do laboratório foi elaborado pelos próprios servidores do setor e apesar dos equipamentos estarem guardados no ITEP desde 2012, a instalação deles ainda dependia de adequações estruturais, hidráulicas e elétricas e só foi possível após a construção de uma subestação de energia, central de gases especiais e aquisição de mobiliário e acessórios, como o gerador de água superpura.